Como Começar um Blog de Receitas e Ganhar Dinheiro Com Ele
access_time
hourglass_empty
person_outline

Como Começar um Blog de Receitas e Ganhar Dinheiro Com Ele

Podemos todos concordar em uma coisa: amamos uma boa comida, não é mesmo? Na verdade, amamos tanto que às vezes muitos de nós passamos um tempo lendo sobre isso online ao invés de ir comer. É por isso que aprender como começar um blog de receitas é uma ótima ideia.

Se você é uma pessoa apaixonada por comida, provavelmente tem muito o que falar sobre esse assunto. Neste artigo, vamos ensinar como começar um blog de comida em apenas cinco passos:

  1. Escolha um nome delicioso para o seu blog.
  2. Assine um plano de hospedagem de sites.
  3. Trace um plano de crescimento para o seu blog.
  4. Escolha uma plataforma para o seu blog de culinária.
  5. Adicione os toques finais e publique sua primeira receita.

Temos muito o que cobrir e ótimas comidas para experimentar, então vamos direto ao ponto. Vamos aprender como começar um blog de receitas!

Escolha um Nome para seu Blog

Antes de começarmos a falar sobre como começar um blog, precisamos discutir algo que é pertinente na hora de criar qualquer tipo de site: como ele irá se chamar. Na maioria dos casos, as pessoas mantêm o mesmo nome para o seu blog durante toda a sua existência.

Alguns sites até tentam promover um rebranding, mas o processo pode ser conturbado, então normalmente o melhor é encontrar um bom nome já no começo e ficar com ele.

Para colocar de um outro modo, escolher um nome é uma decisão que você precisa levar a sério. Aqui estão algumas dicas para escolher os nomes certos para blog e seu domínio:

  • Mantenha-o curto. Quanto mais curto for o nome do seu blog, mais fácil será de lembrá-lo. Naturalmente, esta não é uma regra imutável, mas se você está tendo dificuldade para escolher um nome, as alternativas mais simples costumam ser as melhores.
  • Procure por nomes com o domínio .com disponível. Quando se trata de domínios de topo, o .com é o mais querido e mais amplamente utilizado, então pode ser uma decisão inteligente escolher um nome que tenha um domínio .com disponível. Você tem centenas de outras opções, mas escolher aquela que foi testada e comprovada não irá lhe prejudicar.
  • O nome deve explicar sobre o que é o seu blog. Por exemplo, você não deveria chamar o seu blog de comida de “Diário do João” ou de “Meu Blog Pessoal”. Em ambos os casos, as pessoas não teriam ideia de qual é o tema dele enquanto você o promove.

Quando falamos de blogs de culinária, recomendamos nomes que se referem a comidas ou ao tipo de receitas que você planeja compartilhar. Alguns bons exemplos do mundo real incluem A Cozinha Coletiva e Eu Já Comi.

Se você fizer uma rápida busca online por blogs de comida, você irá perceber que muitos dos nomes mais curtos e memoráveis já estão tomados, como “Receitas e temperos”, “Vai ter sobremesa” e “Jantinha de hoje”.

Tente encontrar algo que seja igualmente memorável e que também tenha uma associação imediata com comida e culinária.

Neste ponto, recomendamos que você faça uma lista de ao menos dez opções de nomes de blog que tenham lhe empolgado. Depois, cheque se esses domínios estão disponíveis usando o seu serviço de hospedagem ou registrar favorito.

buscador de domínio da hostinger

Uma vez que você encontrar um domínio com o qual está feliz e que esteja disponível, tudo o que você precisa fazer é registrá-lo. Para registrar um domínio, você precisa pagar ao menos por um ano de propriedade dele já de cara e oferecer alguns detalhes pessoais.

Assim que esse tempo for encerrado, você tem a opção de fazer uma renovação, mas ainda não é necessário se preocupar com isso!

Assine um Plano de Hospedagem de Site

Até agora, você já tem tanto o nome quanto o domínio para o seu blog de receitas. O seu próximo passo será assinar um plano de hospedagem, o que significa pagar pelo espaço num servidor onde o seu site e todo o conteúdo dele ficarão hospedados.

Se você não está familiarizado com o conceito de hospedagem de sites, ele pode parecer um pouco assustador. Mas, na realidade, não é algo tão difícil quando você possa imaginar.

A primeira coisa que você precisa fazer é encontrar uma empresa de hospedagem confiável. Assim que fizer isso, dê uma olhada nos tipos de planos de hospedagem de sites que eles oferecem. Por exemplo, aqui estão algumas das opções mais comuns:

  • Hospedagem Compartilhada. Com este tipo de plano, você compartilha um servidor com outras pessoas. Essa é quase sempre a opção mais barata, mas é uma plataforma confiável para um blog de culinária que está apenas começando.
  • Hospedagem Cloud. É como se você o carro esporte do mundo da hospedagem. Você ganha recursos dedicados e o poder de computação na nuvem. A Hospedagem Cloud oferecer o melhor desempenho possível e possibilidades de customização, mas é de longe a opção mais cara.
  • Servidor Virtual Privado (VPS). Com um VPS, você recebe um computador virtual todo para si, apesar dele ainda ser localizado no mesmo servidor físico que os outros clientes vão usar. A diferença é que você terá acesso root e recursos dedicados. Mas, para gerenciar esse servidor, você precisará de expertise técnica.

Se você é novo para este mundo, a hospedagem compartilhada é o caminho a se seguir. Na verdade, a não ser que você tenha um bom motivo para não fazer isso, recomendamos usar planos compartilhados para todos os seus novos blogs.

Além disso, nós não estávamos mentindo quando dissemos que essas opções tendem a ser consideravelmente baratas:

tela de preços da hostinger

Com A Hostinger, você tem acesso a ótimos planos de hospedagem compartilhados, que são mais do que suficientes para lidar com um blog em crescimento, até que você comece a receber milhares de visitas por mês.

Além disso, você ainda tem suporte 24/7 e um instalador de um clique para a sua plataforma de blogs de escolha em custo extra. Você sempre pode fazer upgrade de maneira fácil para um plano que ofereça melhor desempenho, então você economizará dinheiro a longo prazo.

Trace um Plano de Crescimento para o seu Blog de Culinária

Até agora, trabalhamos na fundação do seu site. Agora, vamos falar mais especificamente sobre como começar um blog de receitas.

Antes de você lançar o seu blog, contudo, existem algumas perguntas que você precisa se fazer, como por exemplo:

  • Que tipo de conteúdo você quer publicar?
  • Com que frequência você irá publicar novos conteúdos?
  • Você irá fazer todo o trabalho por conta própria ou irá terceirizar parte dele? Caso terceirize, com que orçamento fará isso?
  • Você quer monetizar seu blog de culinária? Caso sim, como você fará isso?

Vamos começar com a primeira pergunta. Por exemplo, talvez você queira publicar análises de restaurantes, ou talvez você tenha facilidade para inventar novas receitas – tirando fotos fantásticas de cada passo e entregando todos os detalhes para os seus leitores.

Você também pode querer focar em fazer testes e analisar novos produtos relacionados a culinária.

Não importa o ângulo que você escolher, é necessário ser algo que você gosta de fazer. Do contrário, é provável que você acabe cansando muito rapidamente e tenha dificuldades para se motivar a continuar.

Uma vez que você tenha definido uma ideia que lhe agrade, é a hora de criar um cronograma que você possa seguir ao menos durante os seus primeiros meses. Na maioria dos casos, recomendamos que você se comprometa a publicar uma ou duas postagens por semana em seu blog – ao menos para começar.

Muitas pessoas tentam escrever dezenas de postagens quando elas começam. Se você for capaz de fazer isso, então damos total incentivo. Contudo, é importante entender que leva tempo para novos blogs ganharem tração.

O seu objetivo é passar por esses primeiros meses e manter o seu entusiasmo intacto. Deste modo, quando o tráfego real começar a chegar, você poderá ir ampliando o seu blog de receitas para atender essa demanda.

Para alcançar isso, você pode querer terceirizar parte do trabalho para outras pessoas. Por exemplo, você pode contratar freelancers para escrever de maneira ocasional para o seu blog.

Contudo, tocar um blog sobre comidas é um nicho que demanda bastante das pessoas, já que normalmente ele exige experiência de primeira mão. Com isso, encontrar freelancers que possam fazer justiça à temática pode ser difícil, apesar de não ser impossível.

Finalmente, você precisa planejar monetizar o seu blog desde o começo, se quiser ganhar dinheiro com ele. Como um blogueiro de culinária, você tem várias opções. Por exemplo, você pode incluir links de afiliados para produtos de cozinha e ganhar uma pequena comissão toda vez que alguém usar esses links para comprar os produtos.

Você também pode exibir propagandas de restaurantes locais ou até mesmo oferecer cursos online com lições de culinária, pelas quais você pode cobrar dinheiro. Todos esses são planos viáveis, então recomendamos que você leia sobre como cada um deles funcional para considerar qual opção funciona melhor para si.

Escolha uma Plataforma de Blogs

Talvez um dos passos mais importantes no aprendizado de como começar um blog de receitas é descobrir como você irá criar o site em si. Existem diversas abordagens que você pode escolher na hora de tomar esse passo.

Por exemplo, você pode contratar alguém para fazer isso em seu lugar, caso haja o orçamento para isso. Contudo, você também pode querer criar o seu site por conta própria, especialmente se tiver experiência em desenvolvimento de sites.

Mesmo que você não tenha essa expertise, você ainda pode criar um site usando um Sistema de Gestão de Conteúdo (CMS ou Content Management System), que simplifica todo o processo. Como o nome deles implica, os CMS são plataformas que permitem que você publique e gerencie diferentes tipos de conteúdo.

Os CMS para blogs costumam incluir funcionalidades para organizar publicações, configurar páginas individuais, gerenciar usuários e mais. Enquanto existem muitas opções de CMS para você escolher, vamos falar um pouquinho sobre as três melhores alternativas.

Primeiramente, temos o WordPress. Este é um CMS que é, de longe, a plataforma de blogs mais popular da internet. Ele é fácil de usar caso você seja iniciante, mas também é flexível o suficiente para sites mais complexos. Há uma comunidade vibrante que foi construída no entorno desse CMS, e você pode customizar os seus sites usando temas e plugins (dos quais há milhares).

texto publicitário convivando a conhecer o wordpress

A seguir, temos o Joomla!, que não é tão amigável para iniciantes quanto o WordPress mas ainda é relativamente simples de usar.

O Joomla! É excelente quando se trata de gerenciar múltiplos tipos de conteúdo, o que significa que é uma boa opção se você não quer ter apenas um blog. A plataforma também é altamente customizável, apesar de não ser no mesmo nível do WordPress.

texto publicitário convidando a explorar a plataforma joomla

Finalmente, temos o Drupal. Dentre os CMS, o Drupal tem uma reputação por ser especialmente difícil de utilizar, já que é uma das soluções mais avançadas. Contudo, o esforço pode compensar se pensarmos no quão escalonável é essa plataforma.

Ela pode ser um exagero para um blog de culinária, mas se o seu site ficar gigantesco, você ainda pode querer considerar o Drupal (até porque é um dos CMS mais seguros).

texto publicitário do cms drupal

Para a maioria dos blogueiros, recomendamos utilizar o WordPress. Essa é uma plataforma que atinge o equilíbrio perfeito entre ser amigável para os usuários e ter uma grande quantidade de recursos, o que a torna ideal para um blog de culinária.

Portanto, vá em frente e instale o WordPress na sua hospedagem. Quando estiver tudo pronto, vamos seguir em frente e ir para o passo final da nossa jornada de como começar um blog de receitas.

Adicione os Toques Finais e Publique sua Primeira Receita

Estamos próximos da linha de chegada no aprendizado de como começar um blog de culinária. Neste ponto, você já deverá ter um site que funciona de maneira completa, com o seu próprio domínio e um plano de onde você quer chegar no futuro.

Isso significa que está na hora de se ocupar com a criação dos seus primeiros posts, sejam eles receitas ou análises. Contudo, antes de você correr para a cozinha, há algumas coisas que você pode fazer para melhorar a sua experiência de blogging.

Por exemplo, enquanto o tema padrão do WordPress não é ruim, você provavelmente vai querer algo menos genérico:

tema twenty seventeen do wordpress

Por sorte para você, há muitos temas belíssimos do WordPress relacionados a comida que você pode usar. Para os temas gratuitos, você vai querer olhar no repositório de temas do WordPress.

Existe uma barra de pesquisa que você pode usar para procurar tipos específicos de tema. Por exemplo, aqui está o que aparece quando digitamos “food” (comida em inglês).

busca por food ou comida na página de temas do wordpress

Lembre-se de checar as análises dos usuários para qualquer tema antes de instalá-lo no seu site. Como um bom parâmetro, você pode tentar usar apenas temas com avaliações de 4 estrelas ou melhores.

Também não se esqueça de checar se o tema recebeu quaisquer atualizações recentes, já que você não quer usar um template que tenha sido abandonado.

Seguindo em frente, você pode preferir usar um tema premium do WordPress. Eles não são necessariamente melhores que as versões gratuitas, mas eles tendem a trazer recursos extras que você pode considerar úteis. Um dos melhores lugares para procurar temas premium é o repositório ThemeForest:

página inicial do envatomarket

Assim que você tiver escolhido um tema para o seu blog de culinária, o próximo passo deve ser procurar por plugins que possam melhorar o seu site e facilitar a sua vida. Como o seu blog é focado em comida, você pode querer conferir plugins de receitas, como o WP Ultimate Recipe:

página inicial do plugin wp ultimate recipe

Esses tipos de plugins permitem que você altere o estilo das receitas do seu blog como um profissional, e eles podem fazer com que o seu blog fique muito mais sério. Outra ótima opção, caso você queira monetizar o seu blog através de links de afiliados, é o Amazon Product in a Post:

página inicial do plugin amazon product in a post plugin

Esse é um plugin que permite que você adicione links para produtos da Amazon que você quer promover no seu blog. Se as pessoas acabarem usando um desses links para comprar um produto, você recebe parte dos lucros – desde que você seja um afiliado da Amazon.

De qualquer modo, você pode querer tomar o seu tempo para dar uma olhada por aí e ver que outros plugins interessantes relacionados a comida você encontra por aí.

Mas lembre-se se seguir o mesmo conselho que demos para os temas – procure por opções com boas avaliações e atualizações recentes. Isso tudo para garantir que você só irá adicionar plugins de alta qualidade para o seu site.

Uma vez que você tiver terminado de polir o seu blog, lembre-se de começar a trabalhar na sua primeira receita ou análise. E é isso, você acabou de aprender como começar um blog de culinária.

Conclusão

Aprender como começar um blog de culinária é algo mais simples e direto do que você pode imaginar. Uma vez que você tem um domínio e uma hospedagem, é apenas questão de escolher uma plataforma e começar a trabalhar.

Somos grandes fãs do WordPress, já que ele é versátil o suficiente para a maioria dos tipos de sites, além de ser uma escolha particularmente boa para blogs de culinária. Além disso, você ganha acesso a vários plugins e temas que vão ajudar a criar receitas e publicar análises.

Você tem dúvidas sobre como começar um blog de receitas? Compartilhe com a gente na caixa de comentários!

O Autor

Author

Carlos E. / @carlosfelipe

Carlos Estrella é formado em jornalismo pela UFSC e tem as funções de redator, tradutor e SEO na Hostinger Brasil. Já trabalhou com jornalismo de games e tecnologia e hoje aplica essa experiência escrevendo posts e tutoriais no blog da Hostinger. Suas paixões incluem games, dar rolês com a namorada e amigos e ler artigos aleatórios da Wikipédia de madrugada.

Tutoriais relacionados

Deixe uma resposta

Comentar*

Nome*

Email*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Faça parte da Hostinger agora!