Como Reduzir o Bounce Rate (Taxa de Rejeição) do Seu Site
access_time
hourglass_empty
person_outline

Como Reduzir o Bounce Rate (Taxa de Rejeição) do Seu Site

Por acaso você está tendo com problemas em fazer com que os visitantes do seu site não não saiam da página tão cedo? Se a resposta for sim, saiba que temos a solução perfeita para isso. Hoje vamos mostrar oito maneiras de como diminuir o Bounce Rate (Taxa de Rejeição) para próximo de zero. Ao final do artigo, é garantido que os leitores vão querer voltar  ao seu site e gastar mais tempo consumindo os conteúdos de qualidade que você publicar.

O Que é Bounce Rate (Taxa de Rejeição)?

Bounce Rate é uma das mais conhecidas métricas de marketing digital. Ela mostra a porcentagem de visitantes que deixam de acessar seu site logo depois de visualizarem uma única página. Calma, vamos nos aprofundar nesse conceito.

Os dois fatores mais comuns que influenciam no aumento da taxa de rejeição é a falta de qualidade dos conteúdos e a baixa velocidade de carregamento das páginas de um site. Se os leitores não encontrarem nada de útil no seu site ou ele mesmo não carregar numa velocidade aceitável, é muito provável que eles vão embora para sempre.

Ainda que isso seja comum de acontecer pela perspectiva do usuário, você, como dono de um projeto online (site, blog ou loja virtual), não deve encarar essa situação com desdém. Isso porque, quanto maior for o bounce rate, menor será o seu ranking de SEO

Mas como assim? Simples: ao determinarem os rankings nas SERPs (Páginas de Resultados nos Motores de Busca), os buscadores levam muito em conta a duração da visita para mensurar se o site em questão é relevante ou não para uma palavra-chave em particular.

Se muitos visitantes fecham um site imediatamente sem interagir nada com ele, os motores de busca entendem que esse site não tem conteúdo útil e é irrelevante para aparecer nas melhores posições. E, com certeza, isso não é o que você quer para o seu projeto online, certo?

Para ajudar você a avaliar o desempenho do seu site neste sentido, aqui estão algumas porcentagens médias do que é considerado uma taxa de rejeição boa ou ruim.

  • 26% – 40% é excelente;
  • 41 – 55% é mediano;
  • 56 – 70% é ruim;
  • > 70% é péssimo.

Ainda que essas variações sirvam como um grande guia inicial, elas não se encaixam com todos os tipos de sites. Dê uma olhada abaixo nesses valores médios de taxa de rejeição para vários tipos diferentes de sites.

  • Ecommerce e Lojas Online – 20% – 45%;
  • Sites B2B (Business To Business) – 25% – 55%;
  • Sites Geradores de Leads – 30% – 55%;
  • Sites Sem Conteúdos Ecommerce – 35% – 60%;
  • Landing Pages – 60% – 90¨;
  • Dicionários, portais, blogs e sites de notícias – 65% – 90%.

Considerando suas funções mais gerais, os sites que visam apenas ao comércio online tendem a ter um bounce rate menor. Uma razão para isso é que os visitantes passam mais tempo pesquisando e avaliando o que vão comprar do site acessado.

Enquanto isso, sites que focam em oferecer informação ou atender a um propósito de curto prazo, como páginas de checkout, abertura de tickets de suporte e envio de formulários inevitavelmente têm uma taxa de rejeição maior. Por isso, cada porcentagem de bounce rate é relativa e deveria ser tratada individualmente em cada caso. 

Como Saber o Bounce Rate do Seu Site?

O jeito mais fácil e barato de saber qual a taxa de rejeição do seu site é usar o Google Analytics. Essa ferramenta de análise de dados permite que você veja e analise o tráfego do seu site, incluindo a taxa de rejeição. 

Porém, você precisa integrá-la ao seu site antes de começar a usá-la. Abaixo está o passo a passo do processo de integração

  1. Faça um cadastro no Google Analytics
  2. Preencha as informações necessárias (nome da conta, nome do site, URL do site, categoria de negócio e fuso horário). 
  3. Aceite os termos de serviços do Google.

Assim que o Google Analytics for integrado, o bounce rate do seu site vai aparecer na sua conta do Google Analytics.

A ferramenta ainda têm recursos bem completos, permitindo que você descubra a taxa de rejeição de locais ainda mais específicos do seu negócio online. São eles:

  • All Pages (Todas as Páginas) – Localizada no menu Behavior (Comportamento), você descobre o bounce rate de cada página do seu site..
  • Channels (Canais) – Localizada no menu Acquisition (Aquisição), você descobre a taxa de rejeição de cada tipo de tráfego que chega ao seu site.
  • Source/Medium (Origem/Mídia) – Localizada no menu Acquisition (Aquisição), você descobre qual tráfego de referência e de mídia tem o menor bounce rate no seu site.
  • Campaigns (Campanhas) – Localizado no submenu Adwords, permite que você verifique a taxa de rejeição de todas as suas campanhas pelo Adwords.

Outra forma de conseguir dados sobre bounce rate é usando um plugin. Se você tem um site WordPress, o plugin Google Analytics for WordPress by MonsterInsights faz o trabalho árduo para você.  

Aqui está o passo a passo para você instalar o plugin no seu site WordPress. Assim que estiver tudo configurado, você poderá ver como está o comportamento dos visitantes no seu site, identificando as páginas mais problemáticas.

  1. No painel de controle do WordPress, acesse a aba Plugins. No campo de pesquisas, busque pelo plugin Google Analytics for WordPress by MonsterInsights
  2. Instale e ative o plugin. 
  3. No painel de controle do WordPress, navegue até a aba Insights > Relatórios.
  4. A taxa de rejeição está disponível para consulta na aba Overview (Geral). 

Existem outros plugins que fazem um trabalho bem parecido. Se você quiser, pode testar um a um e ver qual atende melhor à proposta do seu site e às suas necessidades como dono de site. 

8 Maneiras de Como Reduzir o Bounce Rate do Seu Site

Agora que você já entendeu a importância de monitorar o bounce rate do seu site, é hora de por a “mão na massa” e fazer com que seu site seja melhor otimizado e útil para os leitores. Acompanhe 8 dicas preciosas abaixo. 

1. Mantenha a Alta Qualidade dos Seus Conteúdos

A verdade é que seu conteúdo precisa ser sempre de altíssima qualidade. Isso contribui muito para diminuir a taxa de rejeição de qualquer site. Similar ao que acontece a uma loja física, as propagandas não serão muito eficientes se ela não tiver nada de bom para vender e o atendimento não for bom.

Não tenha receios de experimentar tipos diferentes de visualização e de formatação de páginas. Ainda que você tenha que focar tudo na qualidade dos conteúdos, não faz mal algum incrementar o visual das páginas do seu site. E sempre procure saber a opinião de outras pessoas para eliminar qualquer comodismo da sua parte. 

2. Aumente a Velocidade do Seu Site

Sabia que 40% dos visitantes de um site nunca mais volta a acessá-lo se o tempo de carregamento das páginas for maior que três segundos? Por conta disso, a lentidão no carregamento é um dos fatores mais proeminentes na fuga dos visitantes de um site.

Assim, é importante sempre monitorar a velocidade de carregamento do seu site. Esse processo é simples e você pode usar uma ferramenta de testes de velocidade de site para facilitar o seu trabalho. Confira este artigo para ajudar você a decidir qual ferramenta usar. 

Existem alguns fatores que podem afetar o tempo de carregamento de uma página. Um deles está relacionado a sua hospedagem de sites. Como a qualidade do desempenho da hospedagem que você usa contribui para a velocidade de carregamento do site, garanta que você tenha uma hospedagem com ótima reputação para evitar esse problema.

Dê uma olhada no que a Hostinger tem a oferecer. Oferecemos hospedagem de sites muito rápida e com preços acessíveis para todos os tipos de sites. 

Outro fator que pode influenciar na velocidade de carregamento de um site é o tema que ele está usando. Embora concordamos que o visual de uma página importa muito, não seja negligente com o aspecto do desempenho geral do seu site. 

Se estiver procurando por um tema premium do WordPress com ótima velocidade de carregamento de página, recomendamos que leia este artigo o quanto antes. 

3. Mostre a Sua Marca

Não queremos que você implore por coisas e seja desagradável com seus leitores. Isso é ruim para qualquer site e só prejudica a taxa de rejeição. Estamos falando de exposição de marca (branding) como um dos métodos de marketing pessoal mais populares. 

O motivo porque a impressão cumpre um papel vital em gerar vendas e conversões é que ela constrói uma relação de confiança entre o vendedor e o público em geral. Usando esse conceito, seu site deve focar em criar um senso de segurança no qual os visitantes podem confiar e que, seja o que você oferecer, traz valor e qualidade para eles.

O marketing pessoal pode ser feito de diversas formas. Os mais comuns são divulgar suas estatísticas incríveis de vendas, metas cumpridas e depoimentos positivos no seu site. Dê uma olhada nesse artigo para conhecer os 6 melhores plugins de reviews para usar no WordPress que podem ajudar você a ter um sistema de depoimentos no seu projeto online.

Junto a isso, você sempre pode usar o poder das redes sociais para expandir o conhecimento das pessoas sobre a sua marca. Esse é um excelente método para criar conexão emocional de forma rápida com a sua audiência. Para acelerar esse processo, você pode aprender a como integrar seu site com as redes sociais. 

4. Faça Testes A/B

Testes A/B são uma ótima forma de encontrar melhorias que você pode implementar e criar um site que tenha um melhor engajamento dos usuários. Os tipos de elementos que você pode usar incluem, mas não são limitados a botões CTA (Call-to-Action), logotipos, banners, anúncios e layouts de páginas.

Para mais informações, acesse este artigo para saber como aplicar uma estratégia de testes A/B eficiente e que ajude você a criar o site ideal para seus visitantes.   

Fora isso, existem muitas ferramentas para testes A/B que você pode usar para facilitar seu trabalho. E, se você tiver um site WordPress, esse artigo oferece uma lista de ferramentas e plugins específicos para executar testes A/B no WordPress. 

5. Foque em Táticas Anti-Fuga 

Ainda que alguns usuários achem isso irritante, estratégias de prevenção de fuga já provaram ajudar na redução do bounce rate. Como o próprio nome indica, esse método faz abrir um pop-up com um CTA assim que os visitantes estão prestes a saírem de um site.

Dessa forma, você não apenas diminui a taxa de rejeição, mas também aumenta suas chances de fazer uma conversão ou até mesmo uma venda. Dê uma olhada nesse artigo para conhecer ferramentas e plugins para reforçar sua estratégia anti-fuga.

Levando isso em conta, saiba que você não deve sobrecarregar seu site com esse tipo de ação, já que ela pode incomodar seus leitores. Em vez disso, use recursos como Leia Mais nas postagens do seu blog para encorajá-los a explorar mais o seu site e a consumir melhor o seus conteúdos. 

6. Atenção à Formatação de Texto

Uma experiência de usuário prejudicada é um dos fatores que podem aumentar o bounce rate do seu site. Por isso, garanta que todos os seus conteúdos seja decentemente legíveis, algo que vai fazer com que os leitores permaneçam mais tempo nas suas páginas.

Para melhorar a experiência de usuário do seu site, evite usar fontes complexas e pequenas, pois elas restringem o nível de legibilidade do seu conteúdo. Esse problema pode ser contornado usando um tema com uma ótima nota de legibilidade e usabilidade. É claro que você também pode fazer personalizações manuais no tema que você já usa.

Por último, mas não menos importante, não se esqueça de verificar possíveis erros de digitação, acentuação e de gramática. São esses itens que podem prejudicar seus conteúdos com sentenças incorretas, confusas e reduzir a credibilidade do seu site como um todo. E, com certeza, você não quer passar a impressão de que é desleixado ou pouco profissional, certo?

Por sorte, tem uma variedade de ferramentas que podem ajudar você nesse processo de verificação de gramática e de digitação. Leia este artigo para conhecer as 7 melhores, melhorar a sua escrita e a credibilidade dos seus conteúdos.  

7. Tenha um Site Responsivo

Segundo o Statista, quase 53% de todo o tráfego da internet é gerado em dispositivos móveis. Se seu site não for otimizado para ser amigável aos aparelhos mobile, os visitantes que acessam seu site por esses aparelhos podem não ter uma experiência decente. 

Não apenas isso, você também estará perdendo uma oportunidade de ganhar tráfego da maior base disponível de usuários de toda a internet. Por isso, recomendamos que você faça testes com a ferramenta do Google para saber se seu site já está otimizado para mobile.

8. Garanta uma Ótima Experiência de Usuário

Todas as dicas anteriores garantem uma experiência de usuário sólida e eficiente. Assim que seu site alcançar um nível de responsividade otimizado, garantimos que o bounce rate dele não vai ser mais um problema na sua jornada na internet.

Para monitorar o desempenho do seu site, você sempre pode usar o Google Analytics como uma ferramenta robusta e grátis para rastrear e analisar tudo. E fique à vontade para usar outras ferramentas baseadas no seu nicho de atuação para garantir a melhor experiência possível para seus visitantes. 

Conclusão

Bounce Rate é a porcentagem de visitantes que deixam de clicar em um site depois que eles tenham tido uma primeira interação com esse mesmo site. Essa métrica de marketing digital afeta diretamente a posição dele nos resultados de busca, pois ter uma taxa de rejeição alta implica um baixo ranking de SEO.

Resumidamente, aqui estão algumas maneiras de como diminuir a taxa de rejeição do site:

  1. Tenha apenas conteúdos de alta qualidade.
  2. Aumente o desempenho do seu site para garantir uma velocidade de carregamento mais rápida.
  3. Tenha uma estratégia de marketing para construir uma conexão emocional e confiança com seus leitores.
  4. Faça testes AB para identificar as páginas mais problemáticas e implementar melhorias para um melhor engajamento dos visitantes.
  5. Use métodos de retenção para evitar saídas prematuras do seu site.
  6. Sempre confira a formatação dos seus textos, erros de digitação e a estrutura das sentenças pelos seus artigos.
  7. Faça com que seu projeto online seja amigável aos dispositivos móveis.
  8. Garanta uma experiência de usuário facilitada acessível.

Levando tudo isso em conta, só o fato de você conseguir oferecer uma experiência de navegação e acessibilidade no seu site, já meio caminho andado para o seu sucesso na internet. Agora, basta fazer algumas otimizações de páginas para diminuir ainda mais o bounce rate.

O Autor

Author

Andrei L. / @andreilongen101

Andrei é jornalista e conteudista SEO na Hostinger Brasil. Tem experiência em WordPress e na produção de conteúdos de tecnologia otimizados para conquistar as melhores posições no Google. É fã de games, adora vôlei, ama o inverno e está sempre buscando se aperfeiçoar no Inglês.

Tutoriais relacionados

Deixe uma resposta

Comentário*

Nome*

Email*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Faça parte da Hostinger agora!