Linux

Comando Rsync Linux (Sincronização Remota)

Comando Linuz Rsync - sincronização remota

O Comando Rsync Linux transfere e sincroniza arquivos ou diretórios de forma eficiente entre uma máquina local, servidor remoto ou qualquer outro do tipo.

Qualquer um que trabalhe com sistema Linux deve usar esta utilidade poderosa para melhorar sua produtividade. E com a ajuda deste artigo, você vai aprender tudo o que precisa saber para começar a usar.

Sincronizar pastas ou copiar arquivos manualmente pode consumir muito tempo. A utilidade do Rsync pode fazer a maior parte do trabalho adicionando recursos ótimos para economizar tempo.

Mesmo que você perca a conexão durante a transferência, esta ferramenta vai começar exatamente onde parou, assim que a conexão for estabelecida.

Sintaxe Básica

A sintaxe básica para Rsync funciona assim:

rsync [optional modifiers] [SRC] [DEST]

Existem algumas maneiras diferentes de usar o Rsync Linux. Neste exemplo, [optional modifiers] indicam as ações a serem tomadas, [SRC] é o diretório de origem e [DEST] é o diretório ou a máquina de destino.

Como Verificar a Versão Rsync

Antes de verificarmos o Rsync, precisamos fazer login no servidor VPS que usaremos. Este tutorial mostrará como fazer isso em uma máquina Windows usando o Putty SSH. Se você estiver usando um computador MacOS ou Linux, basta usar o terminal.

O Rsync vem pré-instalado com muitas distribuições Linux. Para verificar se o Rsync está instalado em sua máquina, execute o seguinte comando:

rsync -version

Na distribuição Ubuntu, o comando produzirá a seguinte saída:

rsync  version 3.1.2  protocol version 31

Isto significa que a versão rsync 3.1.2 já está em nossa máquina. Simples, não acha?

Instalar Rsync

Se você não tem Rsync pré-instalado na sua máquina, você pode fazer isso manualmente em um minuto! Em distribuições baseadas em Debian como Ubuntu você poderá usar os seguintes comandos:

apt-get install rsync

Em distribuições baseadas em rpm como fedora e CentOS, use os seguintes comandos:

yum install rsync

É isto! O Linux Rsync está pronto para sincronizar dados, performar transferências de arquivos e deletar arquivos. Você pode verificar se a instalação foi realizada com sucesso usando o comando a seguir:

rsync -version

Executar Rsync

Para este tutorial, criamos dois diretórios em nosso desktop Linux com os nomes Original e Duplicate. O diretório original tem 3 imagens enquanto o duplicado está vazio. Agora vamos ver como o Rsync criará novas maneiras de aumentar a produtividade.

O comando a seguir, quando digitado na linha de comando, irá copiar ou sincronizar todos os arquivos localizados no diretório original para o diretório duplicado.

rsync original/* duplicate/

* instrui o comando Rsync para sincronizar tudo no diretório original para o duplicado.

Se localizarmos uma nova imagem ou arquivo na pasta original e executar de novo o mesmo comando, somente a nova imagem será copiada para o destino.

Este recurso é bem útil quando você está copiando arquivos de uma rede com limite de largura de banda.

Tenha em mente que este comando apenas copia arquivos do diretório principal da pasta Original, mas não dos subdiretórios.

Se você também quer copiar os subdiretórios, use este comando:

rsync -r original/ duplicate/

A opção -r diz ao Rsync para copiar tudo incluindo os subdiretórios e os arquivos originais da nossa pasta original.

O modificador / usado após o original orienta o rsync a copiar o conteúdo do diretório original para a pasta duplicada.

Se você quer sincronizar os arquivos, copie os arquivos que devem estar na pasta de destino – mas não estão no original – para a pasta original, use o seguinte comando:

rsync -r original duplicate/

Com este comando podemos garantir que ambos, original e duplicado, contém os mesmos arquivos.

Outra opção útil é -a. Significa arquivo e pode servir com muitos outros comandos. Quer dizer que não apenas copia os arquivos, também copia permissões, mudanças de horário e outros dados.

Para usar -a, o comando será parecido com o seguinte:

rsync -av --dry-run  Original/ Duplicate/

Não se preocupe, parece um pouco complicado. Vamos resolver isso.

Este comando exibirá somente os arquivos que serão copiados sem nenhuma alteração. Com este comando, você poderá ter uma lista de arquivos que serão copiados.

Se todos os arquivos são os arquivos que você quer copiar, execute o comando without —dry-run.

—dry-run faz com que o Rsync execute um teste que não altera nada.

-a ativa o modo arquivo

-v que é adicionado a -a para criar -av no comando, aumenta a verbosidade. Essa é apenas uma maneira chique de dizer, que usando isso -você terá uma saída visual que mostra o progresso do processo.

Se você quer sincronizar duas pastas, mas deletar os itens duplicados que não estão presentes na pasta original, adicione -delete, como abaixo:

rsync -av --delete  original/ duplicate/

O último comando que vamos mostrar é o -z. Este comando vai comprimir os arquivos que estão sendo transferidos na rede. Como bônus, vamos ver como fazer uma transferência do servidor de origem para outro. O comando será parecido com este:

rsync -za ~/Desktop/Original edward@192.168.22.90:~/tmp/

Como mencionado antes, -z comprimirá os arquivos, -a, ou adicionando a ao -z, vai garantir que todas as permissões sejam copiadas também.

~/Desktop/Original é a origem. É um diretório local – aquele onde sua máquina está logada, e por último edward@192.168.22.90:~/tmp/ indica o destino. edward@192.168.22.90 é o destino que remove o endereço do servidor, enquanto :~/tmp/ direciona para uma pasta específica da máquina.

Resumo

É isso, e nós só mostramos a ponta do iceberg! O Linux Rsync é um utilitário incrivelmente poderoso que todo administrador de servidores ou desenvolvedor Linux precisa conhecer.

Nós apresentamos tudo para você começar, desde a instalação até os comandos básicos. Se você quer conhecer os recursos mais avançados – acesse a documentação oficial!

Prepare-se para melhorar sua produtividade e boa sorte com seu projeto!

Ariane G.

Ariane é jornalista, analista de conteúdo & SEO na Hostinger Brasil e tem o papel de contar para todo mundo o poder transformador da internet. Com foco em otimização, produção para web e técnicas de SEO, divide os dias entre pesquisas de palavras-chave e passagens aéreas (ela ama viajar).

Deixe um Comentário

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$2
29
/mês*