WordPress

Como instalar e usar WP-CLI para gerenciar Blog WordPress

O WP-CLI é uma ferramenta que oferece a capacidade de administrar o WordPress através de uma interface de linha de comando. Você pode executar funções padrão, como instalações de plugins, assim como comandos que não são suportados pelo backend padrão do WordPress. O maior benefício do WP-CLI é a quantidade de tempo que você economiza quando você está instalando, configurando ou mantendo sites baseados e Blog WordPress. Se você tem vários sites, você não precisa mais fazer login em cada um para cuidar de tarefas básicas e os comandos WP-CLI também podem ser automatizados.

O que você precisa

Antes de começar este guia, você precisará do seguinte:

  • Acesso à interface de linha de comando.

Passo 1 – Instalação do WP-CLI

No Hostinger hospedagem compartilhada o WP-CLI já está instalado. Assim, você só precisa se conectar à sua conta via SSH para usá-lo.

Se você deseja instalar o WP-CLI no VPS ou em um sistema Linux local, siga as etapas abaixo:

  1. Baixe a ferramenta WP-CLI do Github com o seguinte comando:
    curl -O https://raw.githubusercontent.com/wp-cli/builds/gh-pages/phar/wp-cli.phar
  2. Confirme se o download foi completo com este comando:
    php wp-cli.phar --info
  3. Agora você precisa configurar wp-cli.phar para ser um arquivo executável. Tipo:
    chmod +x wp-cli.phar
  4. Para finalizar a instalação, mova o WP-CLI para sua localização final:
    sudo mv wp-cli.phar /usr/local/bin/wp

Agora que o WP-CLI está instalado, você pode começar a trabalhar com seu conteúdo e arquivos do WordPress através da linha de comando.

Passo 2 – Compreendendo os comandos do WP-CLI

O WP-CLI é uma ferramenta direta se você já estiver familiarizado com um ambiente de linha de comando. Você ganha a capacidade de controlar o seu blog através de comandos, que é muitas vezes mais rápido do que entrar no painel de administração do WordPress e clicar em várias opções. Você também tem a oportunidade de comandos de script para processos simplificados.

O WP-CLI vem com bastantes comandos inbuilt. E a lista de comandos WP-CLI disponíveis pode ser estendida através da instalação de plugins que suportam WP-CLI. Você pode ver a lista de plugins do WP-CLI junto com os comandos aqui. Vamos dar uma olhada em alguns comandos básicos do WP-CLI:

O comando abaixo mostra as informações de versão do WP-CLI:

wp --info

Exemplo de saída:

PHP binary:        /opt/alt/php70/usr/bin/php
PHP version:        7.0.16
php.ini used:        /opt/alt/php70/etc/php.ini
WP-CLI root dir:        phar://wp-cli.phar
WP-CLI packages dir:
WP-CLI global config:
WP-CLI project config:
WP-CLI version:   1.1.0

O comando necessário para acessar a lista de comandos WP-CLI e documentação de ajuda:

wp help

Exemplo de saída:

DESCRIPTION

Manage WordPress through the command-line.

SYNOPSIS

wp <command>

SUBCOMMANDS

cache               Manage the object cache.
cap                 Manage user capabilities.
cli                 Manage WP-CLI itself.
comment             Manage comments.
core                Download, install, update and manage a WordPress install.
cron                Manage WP-Cron events and schedules.
db                  Perform basic database operations using credentials stored in wp-config.php
eval                Execute arbitrary PHP code.
eval-file           Load and execute a PHP file.

.....

Para sair da página de ajuda do WP-CLI, pressione o botão Q em sua palavra-chave.

Você também pode ver uma página de ajuda separada para cada comando WP-CLI. Por exemplo, se você quiser saber mais sobre o comando comment, digite:

wp help comment

Exemplo de saída:

NAME

wp comment

DESCRIPTION

Manage comments.

SYNOPSIS

wp comment <command>

SUBCOMMANDS

approve        Approve a comment.
count          Count comments, on whole blog or on a given post.
create         Create a new comment.
delete         Delete a comment.
exists         Verify whether a comment exists.
generate       Generate some number of new dummy comments.
.....

Como você pode ver a saída do exemplo, cada comando WP-CLI tem uma lista de subcomandos. Por exemplo, para obter o número de comentários, podemos usar o seguinte subcomando:

wp comment count

E este não é o fim, você pode ir ainda mais para baixo e ver a página de ajuda para subcomando de um subcomando como este:

wp help comment count

Exemplo de saída:

AME

wp comment count

DESCRIPTION

Count comments, on whole blog or on a given post.

SYNOPSIS

wp comment count [<post-id>]

OPTIONS

[<post-id>]
The ID of the post to count comments in.
.....

WP-CLI Comandos Cheat Sheet

Se for a primeira vez que você estiver usando o WP-CLI, este cheat sheet será útil para você. Ele tem todos os comandos oficiais do WP-CLI junto com exemplos e parâmetros globais do WP-CLI.

WP-CLI Commands Cheat Sheet

Passo 3 – Usando o WP-CLI para instalar o WordPress

Você pode lidar com o processo completo de instalação do WordPress através do WP-CLI. No entanto, você precisa criar um banco de dados MySQL para o seu blog antes de prosseguir. Na Hostinger, o banco de dados MySQL pode ser criado na seção Painel de Controle -> Banco de Dados MySQL.

Se você estiver usando WP-CLI em VPS ou um sistema local, siga estas etapas para criar um novo banco de dados MySQL:

  1. Faça login no MySQL:
    mysql -u yourusername -p
  2. Crie um banco de dados para sua instalação do WordPress:
    create database wordpress;
  3. Configure o nome de usuário e a senha para o banco de dados:
    grant all on wordpress.* to 'username' identified by 'yourpassword';
  4. Faça o download dos arquivos de instalação do WordPress:

Uma vez que o banco de dados MySQL está pronto, você pode continuar com a instalação do WordPress. Primeiro de tudo, você precisa baixar a versão mais recente do WordPress. Você pode fazer isso executando:

wp core download

Exemplo de saída:

Downloading WordPress 4.7.3 (en_US)...
md5 hash verified: 044729d30b720809f19e14ece49e119b
Success: WordPress downloaded.

 

IMPORTANTE: certifique-se de que você está no diretório correto antes de executar este comando. Normalmente, todos os arquivos do seu site devem residir em public_html. Você pode ver o diretório no qual você está executando o comando pwd.

Quando o download estiver concluído, visite seu site. Você verá um formulário padrão de instalação do WordPress. Claro, você pode ir em frente e preencher todos os valores necessários usando um navegador da web. Mas como temos o WP-CLI instalado, seria mais fácil fazer isso na linha de comando.

WordPress Installation Form

Usaremos o comando wp core para adicionar as credenciais do banco de dados MySQL ao WordPress:

wp core config --dbname=wordpress --dbuser=user --dbpass=password --dbhost=localhost --dbprefix=wp_
  • Dbname – Seu nome de banco de dados MySQL.
  • Dbuser – Seu nome de usuário do banco de dados MySQL.
  • Dbpass – Sua senha de usuário do MySQL.
  • Dbhost – Seu nome de host do servidor MySQL.
  • Dbprefix – prefixo de tabela de banco de dados MySQL. Você pode deixá-lo wp_.

Como você pode ver as credenciais do MySQL podem ser passadas usando parâmetros de wp core config. Se você inseriu os detalhes do MySQL corretamente, o WP-CLI irá gerar o arquivo wp-config.php:

Exemplo de saída:

Success: Generated 'wp-config.php' file.

Agora, se você visitar o seu site WordPress novamente, você vai notar que ele pede para inserir alguns detalhes adicionais.

wordpress cli tutorial enter details

Vamos usar o mesmo comando wp core para adicionar esses detalhes e completar a instalação do WordPress:

wp core install --url="yourdomain.com"  --title="Site Title" --admin_user="admin_username" --admin_password="admin_password" --admin_email="your@email.com"

Exemplo de saída:

Success: WordPress installed successfully.

wordpress installed with wp cli

Passo 4 – Usando o WP-CLI para instalar e gerenciar temas do WordPress

Nesta seção, você aprenderá como usar o WP-CLI para instalar temas do WordPress. Vamos começar listando os temas já instalados:

wp theme list

Exemplo de saída:

+-----------------+----------+--------+---------+
| name            | status   | update | version |
+-----------------+----------+--------+---------+
| twentyfifteen   | inactive | none   | 1.7     |
| twentyseventeen | active   | none   | 1.1     |
| twentysixteen   | inactive | none   | 1.3     |
+-----------------+----------+--------+---------+

A partir do status, podemos ver que o tema ativo atual é twentyseventeen. Vamos dizer que queremos ativar twentyfifteen:

wp theme activate  twentyfifteen

Exemplo de saída:

Success: Switched to 'Twenty Fifteen' theme

Você pode até usar o WP-CLI para pesquisar novos temas no diretório oficial do WordPress. Vamos procurar um tema com suporte a bootstrap:

wp theme search bootstrap

Exemplo de saída:

Success: Showing 10 of 292 themes.
+---------------------+---------------------+--------+
| name                | slug                | rating |
+---------------------+---------------------+--------+
| edsBootstrap        | edsbootstrap        | 100    |
| Bootstrap Basic4    | bootstrap-basic4    | 0      |
| ultrabootstrap      | ultrabootstrap      | 100    |
| Bootstrap Four      | bootstrap-four      | 80     |
| Simple Bootstrap    | simple-bootstrap    | 60     |
| Bootstrap Canvas WP | bootstrap-canvas-wp | 92     |
| Flat Bootstrap      | flat-bootstrap      | 100    |
| Bootstrap Basic     | bootstrap-basic     | 100    |
| DevDmBootstrap3     | devdmbootstrap3     | 100    |
| Arouse              | arouse              | 0      |
+---------------------+---------------------+--------+

Você não pode dizer muito sobre um tema apenas a partir de seu nome, mas ultrabootstrap soa muito bem e tem uma classificação de 100. Para instalar e ativar o tema use:

wp theme install ultrabootstrap --activate

Exemplo de saída:

Installing ultrabootstrap (1.1.5)
Downloading install package from https://downloads.wordpress.org/theme/ultrabootstrap.1.1.5.zip...
Unpacking the package...
Installing the theme...
Theme installed successfully.
Activating 'ultrabootstrap'...
Success: Switched to 'ultrabootstrap' theme.
Success: Installed 1 of 1 themes.

Isto é como o nosso WordPress fica com o novo tema ativado:

wp cli new theme activated

Você também pode especificar o caminho de um arquivo zip do tema do WordPress se você tem em sua conta de hospedagem. Este comando também funciona com URLs.

Passo 5 – Usando WP-CLI para instalar e gerenciar Plugins no WordPress

Assim como os temas, os plugins podem ser instalados e gerenciados usando o WP-CLI. Para listar os plugins já instalados, use:

wp plugins list

Exemplo de saída:

+---------+----------+--------+---------+
| name    | status   | update | version |
+---------+----------+--------+---------+
| akismet | inactive | none   | 3.3     |
| hello   | inactive | none   | 1.6     |
+---------+----------+--------+---------+

Como você pode ver, não temos muitos plugins. Vamos instalar um plugin de formulário de contato para o nosso blog WordPress.

Primeiro, procure no diretório do plugin o formulário de contato 7 plugin:

wp plugin search "contact form 7"

Exemplo de saída:

Success: Showing 10 of 2514 plugins.
+--------------------------------------+---------------------------+--------+
| name                                 | slug                      | rating |
+--------------------------------------+---------------------------+--------+
| Contact Form 7                       | contact-form-7            | 92     |
| Contact Bank - Contact Forms Builder | contact-bank              | 86     |
| Contact Form                         | contact-forms-builder     | 90     |
| Contact Form                         | contact-form-ready        | 96     |
| Contact Form                         | contact-form-add          | 76     |
| Contact Form                         | powr-contact-form         | 100    |
| Contact Form                         | better-contact-form       | 100    |
| Contact Form                         | contact-form-master       | 96     |
| Contact Form                         | contact-form-maker        | 88     |
| Contact Form by Supsystic            | contact-form-by-supsystic | 92     |
+--------------------------------------+---------------------------+--------+

Formulário de contato 7 é o primeiro na lista. Queremos instalá-lo e ativá-lo, já que é um ótimo plug-in para criar formulários de contato leve:

wp plugin install contact-form-7 --activate

Exemplo de saída:

Installing Contact Form 7 (4.7)
Downloading install package from https://downloads.wordpress.org/plugin/contact-form-7.4.7.zip...
Unpacking the package...
Installing the plugin...
Plugin installed successfully.
Activating 'contact-form-7'...
Plugin 'contact-form-7' activated.
Success: Installed 1 of 1 plugins.

Igual aos temas, plugins podem ser instalados a partir do arquivo zip e URL.

Para excluir um plug-in altere de install para delete:

wp plugin delete contact-form-7

Exemplo de saída:

Deleted 'contact-form-7' plugin.
Success: Deleted 1 of 1 plugins.

Passo 6 – Usando o WP-CLI para atualizar o WordPress

A atualização do WordPress com WP-CLI é um processo de duas etapas, pois você precisa atualizar os arquivos do WordPress e do banco de dados para completar este processo.

Comece por atualizar arquivos principais do WordPress:

wp core update

Exemplo de saída:

Updating to version 4.7.3 (en_US)...
Downloading update from https://downloads.wordpress.org/release/wordpress-4.7.3-new-bundled.zip...
Unpacking the update...
Limpando arquivos ...

Sucesso: WordPress atualizado com sucesso.

Execute o comando abaixo para verificar e se necessário atualizar o banco de dados para a versão necessária:

wp core update-db

Exemplo de saída:

Sucesso: banco de dados do WordPress já na última versão db 38590.

Para atualizar os temas e os plug-ins do WordPress com o WP-CLI, altere o core para o tema ou o plug-in. -todo parâmetro é usado para atualizar todos os temas/plug-ins instalados, mas você pode alterá-lo para um nome de plug-in/tema específico, se necessário:

Para temas:

wp theme update --all

Para plugins:

wp plugin update --all

Passo 7 – Usando o WP-CLI para gerenciar conteúdo

Postagens

O WP-CLI fornece várias maneiras de gerenciar seu conteúdo por meio da linha de comando. Sim, pode não ser muito confortável escrever posts no terminal, mas por razões de aprendizagem vamos ver como criar e gerenciar conteúdo com o WP-CLI.

Para ver a lista de todas as mensagens use:

wp post list

Exemplo de saída:

+----+--------------+-------------+---------------------+-------------+
| ID | post_title   | post_name   | post_date           | post_status |
+----+--------------+-------------+---------------------+-------------+
| 1  | Hello world! | hello-world | 2017-03-15 11:11:00 | publish     |
+----+--------------+-------------+---------------------+-------------+

Como você pode ver, temos apenas um post – Olá mundo! . O ID dessa postagem é 1. Podemos excluí-lo com:

wp post delete 1

Exemplo de saída:

Success: Trashed post 1.

Para criar uma nova postagem, use:

wp post create --post_status=publish --post_title="This Post Was Created With WP-CLI" --edit

Este comando abrirá o editor de texto vim. Introduza o conteúdo e saia do vim pressionando o botão ESC, escreva: wq e pressione ENTER.

wp cli create post

Também é possível criar um novo post e importar conteúdo de post diretamente do arquivo .txt:

wp post create ./post.txt --post_title='Sample Post' --post_status=publish

Além de criar posts, com WP-CLI você pode simplesmente gerá-los. Esse recurso é útil se você quiser testar como seu site do WordPress funcionará com um monte de postagens. Para gerar automaticamente 50 postagens use:

wp post generate --count=50

Media

Com o WP-CLI você pode automatizar o processo de importação de imagens. Digamos que queremos importar todas as imagens da pasta images_for_site. Podemos conseguir isso usando um único comando:

wp media import images_for_site/*

Passo 9 – Usando WP-CLI para exportar / importar WordPress

Com o WP-CLI você pode facilmente exportar ou importar conteúdo de uma instalação do WordPress para outro. O comando a seguir exportará postagens, termos, autores, comentários e anexos para um arquivo XML:

wp export

Exemplo de saída:

Writing to file /home/u694443746/public_html/hostingertutorials.wordpress.2017-03-16.000.xml
Success: All done with export.

Vamos dizer que queremos importar o mesmo arquivo XML para outro caso do WordPress. Primeiro de tudo, precisamos instalar wp importador plugin:

wp plugin install wordpress-importer --activate

Quando a instalação estiver concluída, podemos prosseguir com a importação. Vamos criar um novo autor usando o parâmetro -authors:

wp import hostingertutorials.wordpress.2017-03-16.000.xml --authors=create

Exemplo de saída:

<p>All done. <a href="http://hostinger-tutorials.com/wp-admin/">Have fun!</a></p><p>Remember to update the passwords and roles of imported users.</p>
Success: Finished importing from 'hostingertutorials.wordpress.2017-03-16.000.xml' file.

Passo 10 – Usando o WP-CLI para gerenciar banco de dados

Você pode executar consultas SQL normais com o comando wp db query. Por exemplo, para ver todos os usuários registrados do WordPress usar:

wp db query "SELECT user_login,ID FROM wp_users;"

Exemplo de saída:

+------------+----+
| user_login | ID |
+------------+----+
| user       |  1 |
+------------+----+

Você pode executar outras operações úteis como exportação. Ele irá gerar um arquivo de despejo SQL de seu banco de dados WordPress:

wp db export

Exemplo de saída:

Success: Exported to 'u694443746_dapyz-a0d3f2a.sql'.

Para importar um arquivo SQL para o banco de dados do WordPress, use:

wp db import file.sql

Exemplo de saída:

Success: Imported from 'file.sql'.

Passo 11 – Usando o WP-CLI para Pesquisar e Substituir

Se algum dia você moveu o WordPress de seu local de desenvolvimento ou do usuário do staging à hospedagem regular, você sabe como a pesquisa e a substituição podem ser úteis. Claro, pode ser feito usando uma consulta SQL ou um plugin, mas com a pesquisa e substituição WP-CLI pode ser realizada com um único comando. Digamos que mudamos nosso nome de domínio de hostigner-tutorials.com para hostinger-tutorials.net e precisamos atualizar todos os URLs em nosso banco de dados WordPress.

Recomenda-se sempre fazer um ‘funcionamento em seco’ antes de realizar a pesquisa real e substituir. Ele irá mostrar quantas instâncias seriam alteradas:

wp search-replace --dry-run 'hostinger-tutorials.com' 'hostinger-tutorials.net'

Exemplo de saída:

Success: 1008 replacements to be made.

Agora, para realizar a pesquisa real e substituir por WP-CLI, remova o parâmetro -dry-run:

wp search-replace 'hostinger-tutorials.com' 'hostinger-tutorials.net'

Exemplo de saída:

Success: Made 1008 replacements.

Conclusão

Tirando os comandos básicos, o WP-CLI pode ser estendido através de comandos de terceiros e avançados. Trabalhar com o WordPress é muito mais simples quando você não precisa mais clicar em cada seção do painel de administração. Se você trabalha com vários sites do WordPress, você melhora sua produtividade. Este tutorial fornece a base de que você precisa para lidar com a maioria das tarefas e funções do WP-CLI. Para mais conteúdo sobre WordPress, consulte nossos tutoriais.

tutoriais-linhas-de-comando

Deixe um Comentário

Deixe seu comentário!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$6
39
/mês*

Junte-se a centenas de inscritos em todo o mundo

e receba um resumo dos tutoriais mais recentes direto para o seu e-mail

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

[href]
[href]