WordPress

Debug WordPress – Um Guia Detalhado para Iniciantes

aprenda a fazer debug em seu site wordpress

O código perfeito muito provavelmente não existe — e é o pesadelo de todo webmaster quando bugs acontecem em seus sites ou plugins. Então hoje vamos mostrar para você dicas de como fazer debug no WordPress, com o objetivo de ajudá-lo a entender coisas que podem acabar saindo de controle.

O Que é Depuração (Debug) e o Que Isso Significa?

Debugging, ou simplesmente debug (depuração em português), significa identificar e remover bugs ou erros de seu código. O passo final do processo de depuração é testar a correção do código e garantir que o problema não aconteça novamente.

Isso geralmente é feito por desenvolvedores usando ferramentas de debugging e é parte da rotina do estágio de desenvolvimento de um software.

O processo de depuração pode ser feito usando estratégias como testes de unidade, análise de código e programação em par.

Então antes do código ou do software ser disponibilizado para os usuários, os desenvolvedores tentarão encontrar quaisquer problemas — e então isolá-los e corrigi-los.

Às vezes, arrumar o código pode ser uma verdadeira dor de cabeça, já que pode demorar mais tempo do que foi necessário para escrevê-lo.

7 Dicas para Problemas de Debugging no WordPress

Quando o seu site do WordPress estiver travando ou apresentar a tela branca da morte (WSoD ou White Screen of Death), a resposta mais comum é desativar plugins ou temas e checar suas atualizações.

Enquanto isso é útil para tentar delimitar o culpado, pode demandar muito tempo e ser ineficiente. Sem contar que esse processo pode permitir que o verdadeiro problema escape sem ser notado. É por isso que ter as ferramentas certas pode realmente ser um divisor de águas.

1. Ative o WP_DEBUG

Ativar o WP_DEBUG provavelmente é a maneira mais simples de registrar problemas num site WordPress. Infelizmente, alguns desenvolvedores não fazem isso, possivelmente por esquecem que esse recurso existe.

WP_DEBUG é uma constante que ativa o modo de “depuração” do WordPress. Você pode encontrá-la no arquivo wp-config.php. O seu log pode registrar todas as atividades no seu site e ajudar a resolver quaisquer problemas.

Nós falamos sobre o WP_DEBUG com instruções mais detalhadas em outro tutorial.

2. Habilite Relatórios de Erro WPDB

Para detectar problemas relacionados à base de dados, você pode habilitar os relatórios de erro WPDB.

O objeto global $wpdb tem uma variável chamada $show_errors. Se você defini-la como true (verdadeira), fará com que o WordPress exiba os erros SQL para a tela para uma qualquer pesquisa que você determinar.

Para habilitar isso, vá para o diretório /public_html/wp-includes/wp-db.php  e abra o arquivo em questão. Procure pela categoria wpdb e altere a variável $show_errors para true (verdadeira).

tela de edição do arquivo wp-db.php

3. Verifique os Registros de Erro do seu Website

Às vezes, você pode encontrar a página de interval servers errors enquanto estiver navegando pelo seu site. Para arrumar esse problema, você pode revisar os logs de erro do seu website.

Promover um check-up geral dos registros pode ajudar tanto desenvolvedores iniciantes quando os avançados a detectar o problema do site.

Você pode usar a pesquisa do Google para encontrar uma possível solução. Nós cobrimos passos mais detalhados para chegar o log de erros do seu site neste tutorial aqui.

4. Use o Ambiente de Testes do WordPress para Fazer Tweaks em seu código

Se você quer minimizar os bugs do seu site WordPress, você pode implementar o código primeiramente num staging site.

Um site de testes é um clone quase exato do seu website que está online e pode ser hospedado no seu subdomínio privado. Esse site funciona como um terreno de desenvolvimento para qualquer código que você queira implementar no seu site ao vivo.

Geralmente, esse ambiente não está visível para visitantes ou motores de busca. Portanto, você tem mais liberdade para promover tweaks, ajustes e testar as mudanças que você deseja implementar sem afetar o seu site online.

5. Habilite o SCRIPT_DEBUG

Por padrão, o WordPress usa uma versão reduzida de arquivos CSS e JavaScript para melhorar o tempo de carregamento do seu site. Entretanto, isso pode ser um problema porque é possível que esconda erros nos scripts/plugins que você usa.

Para mudar a execução de scripts, o WordPress também proporciona uma constante que podemos adicionar para o arquivo wp-config.php, que é:

  1. define( ‘SCRIPT_DEBUG’, true );
tela de edição do arquivo wp-config.php no wordpress

Quando o valor é definido como verdadeiro, o WordPress irá automaticamente carregar as versões não reduzidas de todos os arquivos de CSS e JavaScript, fazendo com o que os plugins usem sua versão completa.

6. Detecte Erros PHP

Você pode detectar erros PHP de maneira precoce em seus scripts usando o phpinfo. Esse arquivo pode exibir informações sobre opções de compilação e extensões, versões, ambientes, sistema operacional, cabeçalhos HTTP e licenças.

Para fazer isso, você pode configurar o arquivo php.ini para habilitar relatórios de erro. Contudo, alguns serviços de hospedagem, incluindo a opção de hospedagem compartilhada da Hostinger, optam por desabilitar essa função.

Isso acontece porque você não tem acesso root para habilitar o recurso.

Porém, você pode usar o PHP code checker em vez disso. Ele proporciona um assistente simples e direto que revisa problemas no seu código. Para ter uma revisão ainda mais rigorosa, você pode usar IDEs como Eclipse e PHPStorm.

7. Aproveite Algumas Ferramentas de Debugging

Se você precisa de simplicidade para monitorar bugs no seu site WordPress, você pode tirar proveito de plugins de depuração para o WordPress.

1. Query Monitor

tela de download do plugin query monitor

Esse plugin proporciona um painel de ferramentas de desenvolvedores no WordPress. Você pode habilitar pesquisas em base de dados, erros PHP, chamados de API HTTP, hooks e ações, interromper editores de blocos, bloquear scripts e stylesheets e mais.

De maneira alternativa, você também pode usar a Debug Bar e o Simply Show Hooks para ajudá-lo com a depuração de seu site WordPress. Contudo, esses dois plugins podem ter problemas de compatibilidade com a versão mais recentes do WordPress.

2. New Relic

tela inicial do site do plugin new relic para wordpress

Você também pode executar uma depuração mais robusta usando uma ferramenta premium como o New Relic. Esse aplicativo irá ajudá-lo a monitorar a experiência de usuário, mapear a sua arquitetura WordPress, analisar e melhorar o desempenho do site, assim como detectar anomalias antes que elas aconteçam.

Todos esses recursos vão ajudá-lo a coletar dados para a resolução de problemas, garantindo que você possa proporcionar a melhor experiência possível para os visitantes. Você pode fazer um teste gratuito com o New Relic por 14 dias.

Conclusão

Essas são todas as dicas que você precisa saber sobre depuração de um site WordPress. Como um desenvolvedor, você precisa identificar e resolver os problemas antes de publicar qualquer código e plugin para seus usuários. Como um webmaster, você também pode usar ferramentas de debugging para identificar o que causa problemas de performance no seu website.

Para realizar o debug de um site WordPress, você pode fazer o seguinte:

  • Ative o WP_DEBUG
  • Habilite relatório de erro WPDB
  • Cheque o registro de erro do seu site
  • Use o WordPress Staging Environment enquanto estiver fazendo tweaks no seu código
  • Habilite o SCRIPT_DEBUG
  • Detecte erros PHP
  • Use ferramentas de debugging como Query Monitor ou New Relic

Boa sorte nas depurações de seu site WordPress, nós esperamos que você possa mitigar seus problemas para garantir uma experiência de visitante sem grandes problemas para o seu site!

Carlos E.

Carlos Estrella é formado em jornalismo pela UFSC e tem as funções de redator, tradutor e SEO na Hostinger Brasil. Já trabalhou com jornalismo de games e tecnologia e hoje aplica essa experiência escrevendo posts e tutoriais no blog da Hostinger. Suas paixões incluem games, dar rolês com a namorada e amigos e ler artigos aleatórios da Wikipédia de madrugada.

Deixe um Comentário

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$2
29
/mês*