Marketing Digital

Growth Hacking — Guia Para Iniciantes

Growth hacking - guia para iniciantes

Está ansioso para começar seu próprio império comercial, mas não sabe como promover seus produtos e serviços? Diga adeus aos métodos de marketing tradicionais, pois agora entramos na era do growth hacking.

Se você ainda não ouviu falar desse assunto, fique aqui até o final. Vamos falar dos princípios e estágios básicos do hacking de crescimento. Além de também fornecer uma lista de ferramentas de marketing digital que podem ajudá-lo ao longo do caminho.

Nós também não vemos a hora de começar, então vamos logo ao assunto!

O Que É Growth Hacking?

Fazendo jus ao nome, o hacking de crescimento é um processo de experimentar e implementar várias estratégias de marketing para obter um objetivo: o crescimento rápido dos negócios.

Como agora estamos passando pela tendência da indústria 4.0, onde tudo é automatizado e baseado em tecnologia, há pouquíssimo espaço para o marketing tradicional da velha escola.

Sean Ellis (CEO e fundador da GrowthHackers) criou esse termo em 2010 para enfrentar o desafio das competições em ritmo acelerado.

Resumidamente, ele quis deixar claro que growth hacking é diferente do processo de marketing tradicional.

Ao contrário dos profissionais de marketing, os growth hackers não se preocupam com a aquisição de clientes, orçamentos ou receita de curto prazo. Ellies descreveu um growth hackers como “uma pessoa cujo norte verdadeiro é crescimento”. Em outras palavras, eles visam apenas o crescimento a longo prazo em termos de vendas, reconhecimento da marca e toda a empresa em geral.

De forma simples, todos os growth hackers  podem se tornar profissionais de marketing. Porém, nem todo profissional de marketing pode ser um growth hacker.

Growth Hacking vs Marketing Tradicional 

Como você já deve entender até o momento, a diferença mais óbvia entre o marketing tradicional e o growth hacking é o foco.

Em vez de apenas apresentar um produto ao cliente, um growth hacker busca conectar seu público-alvo com o valor daquele produto. E não estamos falando do valor financeiro.

Dito isso, um growth hacker precisa mais do que uma exposição tradicional exposição em massa, que traz fama instantânea em pouco tempo, mas dura pouco tempo também. Para alcançar o sucesso a longo prazo, a empresa precisa manter um bom relacionamento com seu público-alvo. 

Em growth hacking, os clientes se tornam um aspecto importante de todo o processo de implementação.

Portanto, ele só será considerado bem-sucedido se for capaz de não apenas conquistar novos clientes, mas também torná-los confortáveis o suficiente com a marca para referenciá-la a outros potenciais compradores.

Parece uma grande operação e com grandes objetivos, não é? Na verdade, não.

Embora o resultado do growth hacker provavelmente tenha um impacto em larga escala na empresa, um bom growth hacker se concentra em objetivos menores, que são o S.M.A.R.T. Smart é uma palavra em inglês que significa esperto, inteligente. S.M.A.R.T, nesse caso, quer dizer:

  • SpecificEspecífico – Objetivos vagos tendem a ser sem sentido e difíceis de manter a longo prazo
  • MeasurableMensurável – Metas que não são mensuráveis tornam difícil acompanhar seu progresso
  • AttainableAtingível – Busque por algo realista e alcançável
  • RelevantRelevante – Esforce-se por objetivos importantes para você ter motivação extra
  • TimelyA tempo – Mantenha-se focado e motivado com um intervalo de tempo realista

Jornada do Cliente e Persona

Como você quer conectar sua marca aos clientes, é importante conhecer o público-alvo.

Uma empresa não só precisa saber quem eles segmentam como clientes em potencial, mas também precisa entender a persona inteira dos clientes.

Isso inclui seus objetivos, desafios e problemas que seu produto ou serviço pode resolver.

Ter esse conhecimento o ajudará a descobrir a jornada do cliente. Ele mostra o processo de se tornar um cliente através de três etapas: conscientização, avaliação e conversão.

A conversão é o passo mais difícil e necessário para qualquer empresa enfrentar. O growth hacker se concentra principalmente nele, pois os clientes que retornam são produto de uma estratégia de marketing bem-sucedida.

Somente quando os clientes passam na fase de conversão, eles se tornam uma parte significativa do funil de growth hackers.

Métricas de Growth Hacking

Em 2007, Dave McClure criou métricas de startups que atuam como uma medida para o sucesso de uma empresa.

Elas também representam o funil de growth hacking em cinco etapas. Elas estão descritas abaixo.

1. Aquisição

Antes que o público-alvo possa se tornar um cliente, eles precisam conhecer sua marca primeiro. Se você tem um site, a maneira mais fácil de fazer isso é aumentando o tráfego.

Use a personalidade dos clientes como vantagem para você. Em vez de esperar que eles visitem sua landing page, faça com que eles queiram visitá-la.

Confira este artigo para ter ideias incríveis sobre como gerar tráfego para seu site.

Ainda não tem um site? Sem problemas! Este artigo fornece ótimas dicas e truques para criar seu próprio produto rapidamente

2. Ativação

Depois de chamar a atenção do seu público-alvo, é hora de provar que sua marca vale o dinheiro deles. Esta é uma etapa crucial, pois determina se eles se tornarão ou não clientes que retornam.

Para que isso aconteça, sua marca precisa fornecer valor a eles. Faça com que a primeira experiência seja tão boa que eles queiram mais.

Criar a primeira impressão não precisa ser algo que acontece durante a primeira compra. Um teste gratuito padrão tem o mesmo poder para gerar uma conversão.

O importante é que é importante criar uma boa impressão desde o primeiro encontro.

3. Retenção

É aqui que a jornada dos clientes entra em jogo. Claro, conseguir novos clientes é importante. Mas, a longo prazo, não vai adiantar se eles não se tornarem clientes recorrentes.

Este será o estágio em que uma empresa avalia seu desempenho. O que faz um cliente voltar? Existem barreiras que os impedem de retornar?

Trabalhe de forma ágil para corrigir quaisquer pontos fracos que possam atrapalhar a taxa de conversão do cliente e evitar perdas de mais recursos.

Afinal, você quer que sua empresa tenha a menor taxa de rotatividade possível.

4. Referências

Como próximo passo, a melhor coisa para conquistar clientes recorrentes é fazer com que eles referenciem sua marca para outros clientes em potencial. É um marketing gratuito e com uma alta taxa de sucesso.

Embora os clientes recorrentes possam fazer isso por conta própria, os programas de referência tornam mais fácil e gratificante fazê-lo

Muitas empresas oferecem incentivos que beneficiam os clientes recorrentes e as referências. Dessa forma, você consegue satisfazer seus clientes e obter novos clientes ao mesmo tempo.

Veja suas chances de ser indicado por seus clientes usando as métricas Net Promoter Score (NPS) e Coeficiente Viral. Eles medem a pontuação de satisfação do cliente e o número de referências feitas para você, respectivamente.

Como disse o famoso Don Vito Corleone, do filme Poderoso Chefão: faça uma oferta que não possam recusar.

5. Receita

No final da história, a meta final de todas as empresas é ter receita. Se você conseguir executar os quatro estágios anteriores, isso acontecerá naturalmente.

Concentre-se em diminuir o Custo de Aquisição do Cliente (Customer Acquisition Cost – CAC), fazendo movimentos inteligentes de marketing, em vez de depender apenas do trabalho pesado. Além disso, aumente o valor da vida útil do cliente para aumentar sua receita futura.

Growth Hacker Funciona de Verdade?

Como uma empresa de grande escala, o Dropbox tem recursos mais do que suficientes para campanhas de marketing nas redes sociais. Outras empresas fizeram isso e alcançaram resultados.

No entanto, o custo de aquisição de clientes do Dropbox não será bom a longo prazo. E esse não é o crescimento a longo prazo que eles estão procurando.

Em vez de manter os métodos tradicionais de marketing, eles gamificaram seu processo de integração usando um programa de referência e recompensa.

Isso não apenas facilitou o referenciamento do produto para outras pessoas, mas também tornou toda a experiência gratificante para todas as partes envolvidas.

O Airbnb não teria se tornado tão grande como hoje se eles usassem apenas métodos estagnados de marketing. Em vez disso, eles conectaram suas listas ao Craiglist e usaram a popularidade deles para promover seu próprio negócio.

O Twitter usa uma abordagem mais sutil, criando uma lista de pessoas que você deve seguir. A lista é organizada com base no seu interesse para incentivar mais interação dentro da plataforma.

Então, growth hacker realmente funcionam? Sim.

Growth hacking funciona se for executado da maneira certa.

Como você pode ver, crescimento excelente não quer dizer planejamento complicado e a grandes gastos. Cada estudo de caso tem suas próprias necessidades e recursos que exigem diferentes métodos de growth hacking para alcançar resultados escaláveis.

Também é uma comum experimentar o que chamamos de “tentativa e erro” ao aplicar growth hacking na sua empresa.

Não tenha medo de aprender com suas experiências anteriores e com outras pessoas para encontrar a fórmula de marketing perfeita para você. Seja criativo e tenha a mente aberta sempre que encontrar obstáculos que impedem seu crescimento.

Se você está no jogo para ganhar e quer um crescimento escalável, você já está no caminho certo para o sucesso.

Ferramentas de Growth Hacking

Pode ser difícil executar growth hacking sem as ferramentas adequadas para ajudá-lo ao longo do caminho. Criamos uma lista de seis ferramentas adequadas para você pegar o caminho certo.

1. Google Analytics

Não há melhor maneira de entender seus clientes do que acompanhar o desempenho do seu site.

Essa ferramenta gratuita ajudará você a avaliar o desempenho do seu marketing, conteúdo e produtos, transformando-os em inteligência analítica e relatórios detalhados.

Estar conectado aos produtos de publicidade e a editora do Google também facilita no alcance do seu público-alvo.

Se você tem um site no WordPress, este artigo definitivamente vale a pena.

google analytics - página inicial

2. OptinMonster

Este aplicativo independente é especializado em aprimorar o site existente para gerar mais leads, conversões e vendas.

Seus recursos podem ajudá-lo a aumentar sua lista de emails, personalizar uma landing page para deixá-la atraente, aumentar a taxa de conversão entre muitas outras coisas.

Eles também fornecem relatórios com suporte aos testes que você pode fazer para usar a melhor abordagem de marketing para o seu negócio.

O plano mais básico começa em US$ 9 por mês. Este não é um investimento caro, especialmente se estamos falando de lojas virtuais.

OptinMonster - página inicial

3. Constant Contact

Não subestime o poder do email marketing em growth hacking. Se você não sabe por onde começar, o Constant Contact pode dar a direção certa.

O plano mais básico começa em US$ 20 por mês e oferece vários recursos para aumentar sua lista de emails e criar campanhas de marketing eficientes.

Os recursos incluem templates de email personalizados, formulários pop-up para coletar emails dos visitantes e integração com outras plataformas como o Facebook e o Shopify.

Ainda não tem certeza se precisa ou não de email marketing? Este artigo vai te convencer.

Constant Contact - ferramenta de growth hacking

4. Ahrefs

Deseja comparar o desempenho de seus concorrentes em relação a você? O Ahrefs é a ferramenta perfeita para fazer exatamente isso.

A Ahrefs é especializado na criação de relatórios de pesquisa orgânica com base na pesquisa de palavras-chave em vários mecanismos de pesquisa e em fornecer dados de backlink. Acompanhe a classificação das suas palavras-chave e veja a eficácia delas ao gerar tráfego.

O plano básico, que começa em US$ 99 por mês. Pode parecer caro para iniciantes, mas, sabendo como a concorrência é acirrada hoje em dia, saber quem seu inimigo é de fato já é metade da batalha.

site do Ahrefs - ferramenta para growth hacking

5. Clicktale

Está com dificuldades para descobrir a jornada de seus clientes? Experimente o Clicktale como uma das melhores ferramentas de análise de experiência digital do mercado.

Suas ferramentas permitem que você visualize o comportamento dos clientes durante a visita ao seu site. Saber disso sem dúvida ajudará sua empresa a melhorar as taxas de conversão, a experiência do cliente e o fluxo de páginas.

Clicktale  página inicial

6. Redes Sociais

A ferramenta mais básica de marketing da qual você pode tirar proveito é a rede social. Oferece inúmeras oportunidades, é gratuita e possui uma variedade de públicos imensa.

A PwC descobriu que 37% dos clientes se sentem motivados a fazer uma compra pelas redes sociais da marca.

Você pode usar a ferramenta de análise grátis do Buzzsumo para ter uma ideia melhor de como as palavras-chave funcionam e escolha a melhor delas para ter mais tráfego para seu site.

Conclusões

Growth hacking é um ótimo planejamento de estratégia de negócios que está se popularizando devido à tendência da indústria 4.0.

Muitas empresas em grande escala e em crescimento desfrutaram de seus benefícios e não há nada que impeça que você faça a mesma coisa.

Para dominar com o seu negócio com sucesso, você precisa passar por cinco estágios do funil de growth hacking:

  • Aquisição;
  • Ativação;
  • Retenção;
  • Referência;
  • Receita.

E como seus colegas de trabalho que amam inovação e empreendedorismo, estamos ansiosos para ver como o growth hacking pode mudar seus negócios para melhor.

Ariane G.

Ariane é jornalista, analista de conteúdo & SEO na Hostinger Brasil e tem o papel de contar para todo mundo o poder transformador da internet. Com foco em otimização, produção para web e técnicas de SEO, divide os dias entre pesquisas de palavras-chave e passagens aéreas (ela ama viajar).

Deixe um Comentário

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$2
29
/mês*