JavaScript

O Que É JSON?

guia para aprender o que é json e como usar javascript no seu site

O JSON (JavaScript Object Notation) é um formato de arquivo para manter e trocar informações legíveis pelas pessoas. O arquivo contém apenas texto e usa a extensão .json.

Neste artigo, você vai aprender  sobre o JSON e para que ele é usado. Além disso, também vai ver como ele pode melhorar o desempenho do seu site.

O Que é Json e Para Que Serve

O JSON é um formato que armazena informações estruturadas e é principalmente usado para transferir dados entre um servidor e um cliente.

O arquivo é basicamente uma alternativa simples e mais leve ao XML (Extensive Markup Language), que tem funções similares.

Desenvolvedores usam o JSON para trabalhar com AJAX (Asynchronous JavaScript and XML). Esses formatos trabalham juntos para conseguir um carregamento assíncrono de dados armazenados.

Isso significa que um site pode atualizar suas informações sem precisar recarregar a página que você está visitando.

Esse processo é mais fácil de se fazer com o JSON do que em XML/RSS. E, hoje, como vários sites estão usando o AJAX, o arquivo .json vem se tornando muito popular.

Além disso, ele permite que os usuários peçam dados de domínios diferentes com um método chamado de JSONP aplicando tags <script>.

Caso contrário, você não vai conseguir transferir dados através de domínios devido à política da mesma origem.

Sintaxe do JSON

Para criar corretamente o formato json. Você tem que seguir exatamente a sua sintaxe.

Existem dois elementos centrais em um objeto JSON: Keys (chaves) e Values (valores).

  • Keys devem ser strings (linhas). Elas contêm uma sequência de caracteres cercadas por aspas.
  • Values são um tipo válido de dados JSON. Eles podem ter um formato de array, object, string, boolean, number ou null.

Um objeto JSON inicia e termina com chaves {}. Ele tem dentro dois ou mais pares de key/value, com uma vírgula para separá-los. Cada chave é seguida por dois pontos para diferenciar o valor.

Veja um exemplo:

{"city":"New York", "country":"United States "}

Temos dois pares de key/values aqui: city e country são as keys; New York e United States são os values.

Tipos de Valores

Valores contêm um tipo válido de dados JSON, como:

Array

Um array é uma coleção ordenada de valores. É cercado por colchetes [] e cada valor dentro é separado por uma vírgula.

Um valor de array pode conter objetos JSON. Isso significa que ele usa o mesmo conceito de key/value. Por exemplo:

"students":[      
{"firstName":"Tom", "lastName":"Jackson"},
{"firstName":"Linda", "lastName":"Garner"},
{"firstName":"Adam", "lastName":"Cooper"}
]

A informação entre colchetes é um array, que tem três objetos.

Object

Um objeto contém uma key e value. Tem dois pontos depois de cada key e uma vírgula depois de cada value, que também diferencia cada objeto. Ambos estão dentro de aspas.

Object, como um value, deve seguir as mesmas regras que um objeto. como:

“employees”: {"firstName":"Tom", "lastName":"Jackson”}

Aqui, employees é a chave enquanto tudo dentro das chaves é um objeto.

Strings

Uma string é uma sequência definida de zero ou mais caracteres Unicode. É colocado entre duas aspas duplas.

O exemplo abaixo mostra que Tom é uma string, pois é um conjunto de caracteres dentro de aspas duplas.

"firstName":"Tom"

Number

Number em JSON deveria ser do tipo inteiro ou um tipo fracionado, como:

{“age”:”30”}

Boolean

Você pode usar as opções true (verdadeiro) ou false (falso) como valor, seguindo:

{“married”:”false”)

Null

Esse formato mostra que não há informação.

{“bloodType”:”null”}

Dados JSON Armazenados

Você tem duas formas de armazenar dados no JSON: object e array. O primeiro se parece com isso:

{
"firstName":"Tom",
"lastName":"Jackson",
"gender":"male"
}

As Chaves {} significam que é um objeto JSON. Elas envolvem três pares de key/value que são separados por vírgulas.

Em cada par, você tem as keys (firstName, lastName e gender) seguidas por dois pontos para diferenciar de outros values (Tom, Jackson, male).

Os values nesse exemplo são strings. É por isso que eles também estão entre aspas, semelhantes às keys.

Usando Arrays

Outro método de armazenamento de dados é o array. Olhe para esse exemplo:

{
"firstName":"Tom",
"lastName":”Jackson”,
“gender”:”male”,
"hobby":["football", "reading", "swimming"]
}

O que diferencia isso do método anterior é o quarto par de key/value. Hobby é a key e existem vários values (football, reading, swimming) entre colchetes, que representam um array.

Ele pode ser útil quando emparelhado com o JSONP para resolver o problema dos domínios diferentes.

Esse processo funciona usando o que é chamado de callbacks, que solicitará um item específico no Array sem obter um erro da mesma origem.

E, finalmente, o Array também suporta o comando Loop for Bash, permitindo que você execute repetidos comandos para pesquisar múltiplos dados. Isso torna o processo mais rápido e mais eficaz.

Conclusão

Como você pode ver, a extanesão JSON é uma ferramenta útil para a troca recíproca de dados. Ele tem muitas vantagens:

  • Ele pode carregar informações de forma assíncrona para que seu site seja mais responsivo e possa lidar com o fluxo de dados com mais facilidade.
  • Você pode também usá-lo para superar problemas de domínio cruzado quando extrair informações de outro site.
  • O JSON é simples e mais leve que o XML.

Esperamos que você tenha entendido melhor o JSON e esteja apto para gerenciar seu site de uma forma mais efetiva.

Andrei L.

Andrei é jornalista e conteudista SEO na Hostinger Brasil. Tem experiência em WordPress e na produção de conteúdos de tecnologia otimizados para conquistar as melhores posições no Google. É fã de games, adora vôlei, ama o inverno e está sempre buscando se aperfeiçoar no Inglês.

Deixe um Comentário

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$2
29
/mês*