Glossário Website

O Que é Schema Markup: Tudo o Que Você Precisa Saber

Aprenda tudo que você precisa saber sobre o que é schema markup

Você já se perguntou o que é Schema Markup? Trata-se de um vocabulário semântico que pode ser adicionado para o HTML do seu site. Ele ajuda todos os principais mecanismos de busca – Google, Yahoo, Bing – a entender e destacar as informações detalhadas do conteúdo de um website. Isso pode ajudar de maneira efetiva o desempenho dos sistemas de pesquisa, já que ele tenta assisti-los a melhor rastrear e indexar os sites.

É verdade que os mecanismos de busca podem ler HTML perfeitamente, mas eles têm dificuldade processando informações mais complexas.

Portanto, você pode tirar proveito do schema – também chamado de schema markup, schema.org ou dados estruturados – para facilitar o trabalho dos motores de busca na digestão de informações cruciais dentro do seu conteúdo.

Por Que Usar Schema?

Uma vez aplicado ao seu website, o schema markup cria uma descrição detalhada (comumente conhecida como “rich snippet”), que aparece nos resultados de busca. Ela pode incluir avaliações, análises, preços ou outra informação que você queira destacar.

Apesar de parecer simples, ele pode ser a melhor companhia para o seu SEO (Search Engine Optimization) – métodos de otimizar seu site para ranquear bem nos mecanismos de pesquisa.

O SEO foca em aumentar a quantidade e a qualidade do tráfego de seu site através de resultados orgânicos de motores de busca e o schema markup pode ser uma das melhores ferramentas para fazer isso.

O schema markup adiciona o contexto de pano de fundo do seu conteúdo. Adicionando-o a partes específicas do website, o mecanismo de busca pode reconhecer exatamente o tema do seu conteúdo.

Ele vai destacar informações sobre o seu conteúdo. Isso vai fazer com que a sua página se destaque, incentivando as pessoas a visitarem o seu website.

Como? Novamente, apesar dos motores de busca serem capazes de reconhecer o seu conteúdo, eles não podem entender completamente sobre o que eles são.

Então, vamos tomar o Google como exemplo.

O mecanismo de busca do Google usa dados estruturados, que nesse caso são o schema markup, para digerir uma página. O schema markup age como lógica e marca a informação sobre uma página e classifica o conteúdo daquela página.

De maneira simples, o markup proporciona para os motores de busca um idioma específico e uma lógica para rastrear e indexar o conteúdo de maneira minuciosa. Ele instrui o algoritmo a determinar como o conteúdo deve ser tratado. Como resultado, em vez de apenas trazer uma simples meta-descrição, páginas impulsionadas pelo schema normalmente vão aparecer assim nos resultados do mecanismo de busca (da sigla em inglês SERPs, ou search engine result pages).

Exemplo de SERPs de avaliação numa pesquisa no Google sobre Frango Xadrez

Isso facilita para as pessoas verem seu site dentre todas as outras opções e obterem as informações que você proporciona.

Dê uma olhada nos resultados de busca para a frase-chave “A Lista de Schindler Filme” e você verá um exemplo do schema em ação.

Exemplo do schema em ação na pesquisa pelo filme A Lista de Schindler

O que você vê nas caixas é o que o schema markup faz. Ele destaca elementos importantes do filme. O recurso ainda traz insights sobre as informações gerais. O schema ainda proporciona o contexto da produção e como a maior parte das pessoas reage em relação a ele.

Adicionalmente, a avaliação apresentada sob o link também é algo que o próprio schema markup indica.

Mostrar a nota embaixo de um link aumenta a quantidade de cliques. Afinal, ele marca as análises positivas direcionadas à obra. Mas, se a avaliação for ruim, isso pode acabar tendo o efeito reverso. Daí, as pessoas não irão querer saber sobre o assunto. Portanto, ajuste o uso do schema de acordo com seus interesses.

Se você é um usuário do WordPress, você pode aplicar a função de markup de dados estruturados usando plugins específicos como All In One Schema Rich Snippets (gratuito) e Schema Pro (premium), especialmente se você não sabe lidar com código HTML.

Tipos de Schema Markup

Além do exemplo de schema markup apresentado acima, existem muitas outras opções das quais você pode não estar ciente, mas que viu frequentemente. Aqui estão as 10 mais comuns.

1. Schema de Avaliação/Análise

Muitas pessoas geralmente olham análises antes de decidir algo – comprar um serviço ou um produto, assistir um filme, etc. Esse tipo de schema vai ajudá-los a tomar uma decisão ao gerar as notas diretamente no SERPs.

Exemplo de schema de análise com a nota da Hostinger

2. Schema de organização

O schema markup de organização enfatiza a apresentação de uma companhia, incluindo o logo oficial, informação de contato e localização. Isso dá uma ideia para as pessoas que querem saber mais sobre uma instituição.

Exemplo do schema markup de organização com informações da Hostinger

3. Schema de Marketing Pessoal

O schema de marketing pessoal mostra informações básicas sobre um indivíduo. Isso inclui nome, data de nascimento, educação, membros da família, conquistas ou outra informação significativa.

Exemplo de esquema markup de marketing pessoal com o perfil de Bill Gates

4. Schema de Vídeo

O Schema de vídeo ajuda sites de busca, como o Google, a indexar vídeos de um certo website. Ele também ajuda você a aparecer na pesquisa de vídeos da Google, junto de resultados do YouTube.

Exemplo de schema markup de vídeo com resultados de dentro e fora do YouTube

5. Schema de Eventos

O schema markup de eventos proporciona informações adicionais para eventos marcados como data, local e preço de ingresso. Isso pode levar as pessoas a eventos específicos que elas estão procurando ao dá-las informações básicas que elas precisam sobre isso.

Schema markup de vento com tickets para show do John Mayer

6. Schema de Receitas

Um schema de receitas ajuda websites sobre cozinhar a mostrar seu conteúdo na forma de um rich snippet dentro dos SERPs. Esse schema pode rotular cada elemento individual da receita para que as pessoas possam procurá-los por ingredientes, tempo de preparo e assim em diante. Isso também ajuda os usuários a avaliar o resultado de uma receita antes deles clicarem nela.

Exemplo de schema de receitas no Google mostrando como fazer macarrão alho e óleo

7. Schema de Negócio Local

Esse aqui é ótimo para negócios físicos particulares ou para uma filial de uma organização, como por exemplo um restaurante ou hospital. O schema markup de negócio local ajuda os consumidores a encontrar o local da companhia. Ele também traz outras informações como endereço, hora de abertura, informação de contato, etc.

Schema markup de negócio local do HSBC de Trampines Branch

8. Schema de Produto e Oferta

Os markups de Produto e Oferta entregam uma certa informação sobre um produto, como o preço ou o estado de disponibilidade. Eles geralmente são usados para vender um certo item ou serviço. Esses schema markups podem ajudar a fazer com que o produto se destaque de seus competidores que não usam o recurso e também permite que as pessoas facilmente comparem os produtos.

Apesar disso, podem haver diferentes markups. O markup de produto requer apenas a propriedade de nome:

Schema markup de produto usando a Amazon como exemplo

Enquanto isso, o markup de oferta requer as propriedades de preço e de moeda:

Schema markup de oferta usando como exemplo o MEN Slim Fit Chino Flat Front Pants

9. Breadcrumbs 

Markups do tipo breadcrumbs são um tipo de scheme que destaca os caminhos dos links que levam para a página atual. Isso ajuda os usuários a ver a sua localização dentro de um website e reduzir as taxas de rejeição.

Schema Markup de breadcumb usando como base guia para TVs da Samsung

10. Schema de Artigos

O schema markup de artigos facilita que os mecanismos de pesquisa entendam o conteúdo enfatizado no título, o horário de publicação, uma imagem em destaque e às vezes até mesmo um vídeo. Existem vários tipos de schema markup de artigos para diferentes tipos de artigos, como notícias, tecnologia, posts em blogs, etc.

Exemplo de schema markup de artigos e notícias

Para além desses dez tipos de schema markup, ainda existem muitos diferentes disponíveis. Você pode encontrar a lista completa no site schema.org. Se você está com dúvida sobre o que é o schema.org, trata-se de uma comunidade colaborativa que tem como missão criar, manter, e promover schemas para dados estruturados na internet.

Conclusão

Como explicado acima, o schema markup é um tipo de dado estruturado que é aplicado para o conteúdo em HTML do website para definir exatamente o que ele é e como deveria ser categorizado e visto nos SERPs.

Isso pode melhorar o processo de rastreamento e de indexação dos mecanismos de pesquisa nas páginas do seu site e apresentá-los diretamente nas páginas de resultados dos sites de buscas.

Essas são as principais vantagens dos schema markup apresentados acima:

  • Ajudam os motores de busca a marcar as informações importantes de seu conteúdo
  • Eles podem criar prévias de elementos visuais e detalhes importantes do seu conteúdo nas SERPs
  • Eles efetivamente levam o seu leitor-alvo a visitar o seu site
  • Eles resultam em aumentar o tráfego do seu site e o rank de SEO em geral

Viu como o schema pode efetivamente beneficiar o seu site?

Então não importa sobre o que é o seu site, você pode começar a usá-lo com seu conteúdo para ajudá-lo a se destacar frente aos seus competidores.

Carlos E.

Carlos Estrella é formado em jornalismo pela UFSC e tem as funções de redator, tradutor e SEO na Hostinger Brasil. Já trabalhou com jornalismo de games e tecnologia e hoje aplica essa experiência escrevendo posts e tutoriais no blog da Hostinger. Suas paixões incluem games, dar rolês com a namorada e amigos e ler artigos aleatórios da Wikipédia de madrugada.

Deixe um Comentário

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$2
29
/mês*