WordPress Sitemap: Por Que Você Precisa de Um e Como Criar o Seu

Criar um sitemap no WordPress é uma das várias maneiras de otimizar um site. Com um mapa do site, fica mais fácil para os visitantes e os bots de sites de busca enxergarem a estrutura do seu site. Esse recurso também cria uma melhor experiência de usuário para os visitantes e oferece informações precisas para os motores de pesquisa navegarem por suas páginas.

Este artigo vai oferecer mais detalhes sobre os benefícios de gerar sitemaps para sites do WordPress. Também vamos explicar as diferenças entre mapas de site em XML e em HTML, além de mostrar como ambos ajudam a otimizar um site.

Adicionalmente, você vai aprender como gerar ambos os sitemaps para o seu site no WordPress e como enviar um mapa do seu site para o Google e o Bing.

Sem mais delongas, bora começar.

Tutorial em Vídeo

O Que é um Sitemap e Por Que Você Precisa Dele?

Um sitemap do WordPress é uma lista com todas as URLs públicas do seu site. Os mapas de site ajudam visitantes e motores de busca a navegar por todas as URLs de um site de maneira mais fácil e rápida. Eles também podem mostrar a relação entre diferentes páginas e a importância de cada uma.

Um sitemap do WordPress ajuda os webmasters das seguintes maneiras:

  • Notificando motores de busca – alerta os crawlers dos mecanismos de pesquisa e mostra aos visitantes onde estão novos posts num site. Os sitemaps do WordPress também informam os motores de busca sobre sites que eles nunca haviam indexado antes.
  • Navegação facilitada – mostra a estrutura e a hierarquia das páginas da web ao oferecer uma lista completa de URLs customizadas.
  • Otimização de SEO – ajuda a otimizar um site ao notificar os motores de busca que ele não tem conteúdo duplicado. Os sitemaps também tornam um site mais amigável para os usuários, melhorando seu ranking nos resultados de pesquisa (SERPs).

A diferença entre Sitemaps em XML e HTML

Em geral, os sitemaps podem ser categorizados em dois: Sitemaps em XML e em HTML. A principal diferença entre os dois é que o XML é principalmente destinado aos motores de busca, enquanto o sitemap em HTML é destinado aos usuários do site.

  • Sitemap em XML:
    • O sitemap em XML, como foi dito, destina-se principalmente aos motores de busca e contém metadados junto com os URLs do site. Ele contém todas as informações, incluindo os registros de quando um determinado URL foi atualizado pela última vez, assim como as mudanças ocorridas, etc.
  • Sitemap em HTML:
    • O sitemap em HTML destina-se aos usuários e fornece fácil navegação. Ele indica aos visitantes onde estão as páginas de Contato ou Carrinho de Compras, entre outras. Sem dúvida, destina-se a usuários, mas também ajuda você a impulsionar o seu site nos motores de busca, melhorando seu ranking — já que seu site fica mais amigável ao usuário.

Ambos os sitemaps (HTML e XML) resultam no fácil rastreamento das páginas pelos mecanismos de pesquisa. Recomendamos que você tenha ambos em seu site. Isso irá garantir que você não está deixando faltar qualquer elemento importante relacionado ao SEO. Ao mesmo tempo, garante que você também fornecerá uma ótima experiência para seus usuários.

Não importa se você possui um site muito popular, um site relativamente novo ou um blog. Sitemaps são igualmente importantes em todos os casos. Para novos blogs sem muitos backlinks, um sitemap ajuda na rápida indexação das páginas da web.

Como Gerar um Sitemap em XML no WordPress de Forma Manual

Um sitemap em XML gerado manualmente no WordPress pode ser útil para especificar as informações exatas que você quer transmitir aos rastreadores dos motores de busca. Contudo, esse processo é mais demorado, especialmente para sites com mais de 10 URLs.

Para criar um sitemap do WordPress manualmente, abra um editor de texto com o Bloco de Notas (Windows) ou o Nano (Linux e macOS). Tenha em mente que o arquivo precisa ser salvo no formato XML. Dentro do documento, insira a URL do seu site e todas as informações de os motores de busca devem saber.

Confira abaixo um exemplo de um sitemap em XML:

<?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?>
<urlset xmlns="http://www.sitemaps.org/schemas/sitemap/0.9">
   <url>
      <loc>http://www.example.com/</loc>
      <lastmod>2021-07-18</lastmod>
      <changefreq>monthly</changefreq>
      <priority>0.5</priority>
   </url>
</urlset>

Neste sitemap, você encontra tanto tags necessárias quanto opcionais. Abaixo está a explicação das tags exigidas:

  • <urlset> – referência ao padrão de protocolo atual. Mantenha a URL no exemplo para o seu arquivo de sitemap XML.
  • <url> – tag-mãe para a URL. O resto das tags está incluído dentro desta tag.
  • <loc> – URL do site. Ela deve começar com o protocolo, tipo HTTP, e terminar com uma barra final se o seu servidor web usar algo do tipo. O valor para esta tag deve ser menor que 2.048 caracteres.

Além disso, algumas das tags opcionais para se levar em consideração são:

  • <lastmod> – mostra o horário da última modificação do site. Use o formato AAAA-MM-DD para esta tag.
  • <changefreq> – revela a frequência com que o site promove mudanças. Os valores válidos são: sempre, a cada hora, diariamente, semanalmente, mensal, anualmente e nunca.
  • <priorirty> – deixe que os motores de busca descubram quais URLs são mais importantes para os crawlers. Os valores válidos variam entre 0.0 e 1.0, com o padrão sendo 0.5.

Uma vez que você tiver criado seu arquivo de sitemap em XML, faça upload para a sua pasta raiz do WordPress. Então, acesse a URL do sitemap para conferir o mapa do seu site. Normalmente, o endereço segue este formato:

http://example.com/sitemap.xml

Depois de descobrir a URL do sitemap, valide-a com o validador de sitemaps. Arquivos de sitemap inválidos podem prejudicar sites no WordPress. Então é essencial checar primeiro com um validador antes de enviar sitemaps em XML para os motores de busca.

Para usar o validador de sitemaps, insira a URL do mapa do seu site no validador e clique no botão VALIDATE SITEMAP (Validar mapa do site).

página inicial do validador de sitemaps em xml

Se o sitemap for válido, ele vai mostrar um banner dizendo No issues detected (Nenhum problema detectado).

resultado da validação do sitemap em xml

Contudo, se o mapa do site for inválido, ele vai mostrar uma mensagem de alerta dizendo Problem detected (Problema detectado).

resultado falho da validação em xml

Como Gerar um Sitemap XML no WordPress Usando um Plugin

Você pode usar plugins específicos para criar um sitemap no WordPress de modo automático. É uma maneira mais rápida e confiável de gerar um mapa do seu site.

Ao instalar um plugin do WordPress, os usuários vão receber recursos e funcionalidades adicionais para ajudá-los a otimizar o seu site. Os plugins também ajudam a atualizar o sitemap do WordPress quando você realizar quaisquer mudanças.

Abaixo você vai encontrar guias sobre como gerar um sitemap em XML com dois dos melhores plugins do WordPress para essa finalidade.

Como Gerar um Sitemap em XML com o SEO Yoast

O Yoast SEO é um plugin muito popular que é amplamente utilizado para melhorar o SEO de um site WordPress ou um blog. O plugin cuida de todos os aspectos técnicos relacionados ao conteúdo e ajuda a avaliar a densidade de palavras-chave, tags H1 e H2, legibilidade, etc. Além disso, ele pode ajudá-lo na criação de Sitemaps XML.

Siga os passos abaixo mencionados para adicionar Sitemap XML para o seu WordPress usando Yoast SEO plugin:

  1. Instale e ative o WordPress SEO pelo plugin Yoast.
    seo yoast plugin
  2. Agora você ativou o plugin navegar para SEO -> Características e o recurso de páginas de configurações avançadas. yoast advanced settings feature
  3. Este recurso permitirá Sitemap XML para o seu WordPress e uma nova seção  Sitemaps XML aparecerá no menu SEO. Aqui você pode gerenciar várias configurações como entradas máximas por sitemap, excluir páginas/posts específicos do sitemap e assim por diante. A menos que você precise de um sitemap personalizado do WordPress, você não precisa alterar nada aqui.yoast seo sitemap xml settings
  4. Desta forma, você acabou de gerar um Sitemap XML usando o plugin. Você pode encontrar o URL do site do WordPress em Seu Sitemap XML.
    wordpress sitemap url

Como Criar um Sitemap em XML com o Google Sitemaps XML

O plug-in do Sitemap XML do Google também pode ser usado para gerar um Sitemap XML para seu site para ajudar os mecanismos de pesquisa a rastrear seu site.

Este plugin é uma maneira fácil de gerar um Sitemap para vários motores de busca como Ask, Google, Yahoo e Bing. O plugin cria Sitemaps para todas as páginas do WordPress e URLs personalizados. Além disso, ele automaticamente notifica todos os principais motores de busca sempre que o novo conteúdo é publicado.

Aqui estão alguns passos que você precisa seguir:

  1. Instale e ative o plugin do diretório oficial do plugin WordPress.
    google xml sitemaps plugin
  2. Uma vez ativado, isso irá gerar automaticamente o Sitemap para seu site.
  3. Para descobrir o URL do site do WordPress, abra a página de configuração do plug-in clicando em Configurações -> Sitemap XML. Aqui você também pode alterar várias configurações como prioridade de postagem / página, excluir conteúdo, etc.
    google xml wordpress sitemap url

Como Enviar o Sitemap em XML do WordPress para motores de busca

Como Enviar Sitemap em XML para o Google

Assim que o Sitemap XML estiver pronto, recomendamos que você o envie para a ferramenta do console de pesquisa do Google. O primeiro passo para enviar o seu Sitemap através do Google Search Engine Console é para você mesmo submeter como o proprietário do site. Para fazer isso, use um dos métodos de verificação.

  1. Depois de feito, abra a página inicial do Google Search Console e selecione seu site.
  2. Clique no rastreamento e selecione Sitemaps.
  3. Clique em Adicionar/Teste Sitemap.
  4. Insira o URL do site do WordPress e clique no botão Enviar. submit wordpress sitemap to google seach console
  5. Agora, permita que alguns bots do Google processem seu envio e rastreiem suas páginas.

Se o seu site contém muitas imagens, recomendamos que você também crie um Sitemap de imagem. Você também pode adicionar Sitemap vídeo no caso de você ter muitos vídeos em seu site.

Como Enviar o Sitemap XML para o Bing

Bing é outro mecanismo de pesquisa que você pode querer enviar seu Sitemap. Assim como usamos o Google Search Console para apresentar um Sitemap ao Google, usaremos as Ferramentas do Bing de webmasters para enviar nosso Sitemap para o Bing. Claro, você primeiro precisa verificar a propriedade de seu site. Você pode encontrar instruções sobre como fazer isso aqui. Durante o processo de verificação, insira o URL do sitemap do WordPress XML e pressione o botão Adicionar.

bing webmaster tools add sitemap

Isso é tudo o que é necessário para adicionar um Sitemap às Ferramentas do Bing para webmasters.

Como Criar uma Página de Sitemap em HTML para o WordPress

Como mencionado antes, um sitemap em HTML é parte essencial de uma estratégia de SEO. Ele oferece uma navegação amigável para os visitantes do seu site e estabelece uma estrutura clara para suas páginas.

A maneira mais fácil de criar um sitemap HTML para um site do WordPress é instalando um plugin. Nós recomendamos usar o WP Sitemap Page:

  1. Instale o WP Sitemap Page e ative o plugin.
  2. Vá até Painel -> Páginas -> Adicionar Nova para criar uma nova página num site no WordPress. Para adicionar um sitemap a uma página já existente, selecione a página desejada dentro da seção Páginas. Dito isso, nós recomendamos que você crie uma página nova.
  3. Insira o seguinte shortcode para adicionar um sitemap HTML:
    [wp_sitemap_page]
  4. Clique em Publicar e o sitemap em HTML estará disponível em seu site WordPress.

Conclusão

Este artigo compartilhou duas maneiras diferentes de gerar sitemaps para o WordPress: manualmente e usando plugins. Se você escolher fazer isso manualmente, poderá selecionar as informações exatas que deseja incluir no seu sitemap. Contudo, essa opção exige um esforço maior e demanda que você use uma ferramenta de validação para testar o seu sitemap.

Ao invés disso, nós recomendamos usar um dos plugins para criar tanto sitemaps em HTML quanto em XML. Nós também compartilhamos os passos necessários para enviar um sitemap para o Google e para o Bing.

Conte para a gente nos comentários abaixo se você já criou o seu próprio sitemap alguma vez!

Author
O autor

Rafael H.

Trabalho com marketing digital desde 2017. Atualmente sou Country Manager do Brasil na Hostinger. Sou apaixonado pelo mundo da tecnologia e hospedagem de sites, tendo experiência com WordPress, marketing digital, SEO, copywriting e ferramentas de automação de marketing. Também já trabalhei como analista de conteúdo, redator, assessor de imprensa e analista de comunicação.