WordPress

Como instalar WordPress no Docker (Windows, MacOS e Linux)

como-instalar

Introdução

Se você tem prestado atenção nos mais recentes nos núcleos de desenvolvimento de web/apps, existe uma grande chance de você ter encontrado termos como ‘containers’. E por uma boa razão. Conteinerização possui múltiplos usos e casos, ou você está procurando por um ambiente isolado para testar sua aplicação, ou você procura transformar sua aplicação em portátil para uma melhor efetividade em qualquer máquina.

Uma das mais famosas soluções em conteinerização é utilizar o Docker para seu projeto de  WordPress. Ele é tão popular que, de fato, não é difícil trazer o Docker em discussões sobre containers.

Neste tutorial nós iremos mostrar como utilizar o Docker em seus projetos de WordPress. Este guia irá se tornar um grande benefício para aqueles que necessitam de um ambiente mínimo mas com base para rodar testes isolados de seus projetos. Ele também se provará útil ao servir como palco de experimentação de vários plugins e temas do WordPress.

Portanto, se acomode e descubra as maravilhas da conteinerização.

O que você precisa

Antes de começar com o tutorial, você vai precisar de:

  • Acessar a linha de comando

Primeiramente, um pouco sobre o Docker

Containers podem ser facilmente entendidos através do conceito de máquinas virtuais. Similares a maquinas virtuais, containers podem prover segurança para rodar separadamente sistemas operacionais simultâneos, sem interações de um com o outro. Assim como máquinas virtuais, containers amplificam a portabilidade e flexibilidade de seus projetos, como se não dependessem especificamente de nenhum hardware, e que pode migrar para qualquer cloud, ambiente local, etc.

Mas contrastando das máquinas virtuais, que requerem uma instalação completa em sistemas operacionais juntamente com suas geralmente volumosas despesas de custos, containers compartilham o centro de um único sistema de operação enquanto continua manter o isolamento em relação a outros containers. Em suma, você tem os mesmos benefícios de uma máquina virtual sem os altos custos.

O Docker utiliza deste mesmo esquema de criação de containers em uma MV de base Linux. Em um único container Docker, você acessa todas as suas necessidades de desenvolvimento: código fonte, dependências e tempos de execução.

Para usuários do WordPress, ele é particularmente útil. Não apenas como uma tarefa para configurar ambientes de testes para WordPress (base de dados, dependências, servidor), mas como também por auxiliar no cuidado com recursos valiosos do sistema como espaço do servidor, memória, etc. O Docker pode melhorar isso de forma vasta, estabelecendo configurações em um ambiente minimalista, que você pode levar com você para qualquer lugar.

Passo 1 – Instalando o Docker

Felizmente, o Docker está disponível para a maioria dos sistemas operacionais: Windows, macOS, e Linux. Mas infelizmente, o nível do suporte ao Docker flutua por entre esses sistemas. Portanto, dependendo de qual sistema operacional você usa, seus benefícios podem variar.

Opção 1.1 Instalação no Linux

O sistema operacional Linux é o mais recomendado quando se trata de aproveitar os recursos do Docker. Isso se dá pelo fato de que o Docker originalmente foi lançado pela Linux, em 2013. A instalação será diferente para cada versão Linux. Os passos abaixo vão mostrar como instalar o Docker pelo Ubuntu 14.04 LTS. Caso esteja usando uma diferente distribuição do Linux, veja a documentação oficial do Docker.

1- Comece fazendo o update da package list:

apt-get update

2- Instale o package Docker.io

apt-get -y install docker.io

3- Aplique os seguintes comandos para reparo de paths:

ln -sf /usr/bin/docker.io /usr/local/bin/docker 
sed -i '$acomplete -F _docker docker' /etc/bash_completion.d/docker.io

4- Confirme se o Docker está em funcionamento executando: Check if Docker is running by executing:

service docker.io status

5- Caso você queira iniciar o Docker quando seu sistema iniciar, execute este comando:

update-rc.d docker.io defaults

Opção 1.2 Instalação no macOs

Desde a atualização Yosemite, o macOS também passou a suportar o Docker. Mesmo não tão robusto como a versão Linux, você ainda pode alcançar o mesmo com o seu Mac:
1- Faça o download do Docker para Mac e instale como qualquer outro software.

2- Durante as configurações, o Docker irá te perguntar para entrar com sua senha. Clique em OK e digite a senha.

3- O Docker irá iniciar pela primeira vez (isso pode levar alguns minutos). A luz verde na parte inferior indica se o Docker está operante ou não.

Opção 1.3 Instalação no Windows

Devido a uma grande demanda de mercado, o Docker foi adquirido para versões Windows em junho de 2016. Antes disso, apenas usuários do Windows Server tinham acesso ao Docker em suas plataformas. Agora, você precisa apenas ter uma versão 64-bits do Windows 10. Somado a isso você também precisa habilitar o Hyper-V, que ser feito por você mesmo, iniciando-o em sua BIOS ou deixar o próprio Docker instalar por você.

Falando nisso, faça o download e inicie o instalador Docker para Windows. Nós recomendamos a versão Stable, contudo você é bem vindo a testar as versões Edge ou Legacy Edge. Durante a fase de instalação, você precisará informar a senha do sistema, que é necessária para garantir ao Docker certos Privilégios.  

Assim que a instalação estiver completa, o Docker iniciará automaticamente. Você será capaz de ver a tela de boas vindas do Docker neste momento. Verifique a instalação abrindo um comando shell do Windows (cmd.exe) e insira os seguintes comandos:

docker –version
docker-compose –version
docker-machine –version

Caso eles estejam iniciando normalmente, você estará pronto para seguir.

Agora que você instalou o Docker de forma correta, você precisa testar se o mesmo funciona como deveria. Existem algumas maneiras de fazer isso. O jeito mais fácil e comum de testar o Docker é executá-lo.

docker run hello-world

Este comando inicia uma amostra de imagem do Docker Hub e cria um novo container usando esta imagem. Como resultado deste comando você deverá ser capaz de ver a mensagem:

Hello from Docker. This message shows that your installation appears to be working correctly.

Nesse ponto, a instalação do Docker está finalizada. Caso você deseje saber mais o que você pode fazer, leia a página oficial do Docker para os Primeiros Passos.

Passo 2 – Configurando o WordPress no Docker

Agora que você tem uma distribuição funcional do Docker funcionando no seu sistema operacional, nós podemos dar continuidade em como usar o WordPress para obter benefícios de um container. Tome nota de que a partir deste ponto, não importa mais qual é o sistema operacional que esteja usando.  

Existem dois métodos de configurar o WordPress no Docker. O primeiro é o procedimento manual, que usa o CLI para rodar o WordPress. O segundo é o mais claro e sistemático método, que usa o Docker Compose, e que será usado como exemplo neste tutorial.

Opção 2.1 Rodando o WordPress com o Docker Compose

Este é o método mais recomendado para criar seu container para instalar WordPress no Docker. Ele utiliza uma ferramenta própria, o Docker Compose. Cada container criado pelo Docker Compose utiliza um arquivo config, tornando mais fácil a transferência.

Caso você tenha seguido as instruções do Passo 1 corretamente, você já deve possuir o Docker Compose. Ainda assim você deve checar:

docker-compose --version

Após isso, você deve criar um diretório para o WordPress:

mkdir wordpress

Assim que estiver no diretório, abra qualquer editor de texto e crie um novo arquivo de nome docker-compose.yml.

Cole o texto no arquivo .yml e salve as alterações:

version: '2'

services:
   db:
     image: mysql:5.7
     volumes:
       - db_data:/var/lib/mysql
     restart: always
     environment:
       MYSQL_ROOT_PASSWORD: somewordpress
       MYSQL_DATABASE: wordpress
       MYSQL_USER: wordpress
       MYSQL_PASSWORD: wordpress

   wordpress:
     depends_on:
       - db
     image: wordpress:latest
     ports:
       - "8000:80"
     restart: always
     environment:
       WORDPRESS_DB_HOST: db:3306
       WORDPRESS_DB_USER: wordpress
       WORDPRESS_DB_PASSWORD: wordpress
volumes:
    db_data:

Isso vai iniciar um serviço de base de dados MySQL, providenciando credenciais para a base de dados e puxar a imagem para instalar WordPress do Docker Hub.

Para rodar o arquivo, execute o comando:

docker-compose up -d

Agora em seu navegador entre localhost:8000 ou http://127.0.0.1:8000 e isso irá resultar na famosa tela de instalação de 5 minutos.

Conclusão

O Docker é uma importante ferramenta para quem pretende desvendar os benefícios da conteinerização. Ele pode ser particularmente útil para desenvolvedores WordPress, tendo em conta que seu trabalho requer um grande número de experimentação com plugins, temas, etc.
Nesse tutorial, você aprendeu como instalar o Docker no Linux, macOS e Windows. Você também aprendeu como configurar o Docker tanto manualmente, utilizando de CLI, quanto com o utilitário Docker Compose. Seguindo este tutorial, nós esperamos que desenvolvedores desconsiderem máquinas virtuais em favor de containers, para criação de aplicações em WordPress.

Se tiver dúvidas sobre este assunto ou queira saber mais sobre hospedagem de sites e todos os nossos serviços, entre em contato com nossa equipe de suporte.

Fale-conosco

 

Rafael H.

Jornalista e estudante de economia, Rafael H faz parte da equipe de marketing da Hostinger desde 2017. Atualmente trabalha com crescimento e aquisição da empresa focado na aquisição de novos afiliados. Se apaixonou pelo mundo da tecnologia e hospedagem de sites, tendo experiência com WordPress, marketing digital e ferramentas de automação de marketing. Também já trabalhou como analista de conteúdo, redator, assessor de imprensa e analista de comunicação.

3 Comentários

Deixe seu comentário!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  • Ok, subi aqui no docker e comecei a instalar themas e funcionou direitinho. E para eu jogar esse site que eu fiz no docker para um servidor em produção?
    O que eu vou jogar la?

    • Olá Ricardo, nesse meio tempo eu fiquei pesquisando a respeito e acabei encontrando uma solução que me satisfez.
      Nele eu consigo ter acesso aos arquivos do wordpress (wp-content por exemplo) e ainda manter a base de dados.

      Criei um docker-compose.yml com o seguinte conteúdo:
      ——————————————————————————————
      version: ‘3’

      services:
      db:
      image: mysql:5.7
      volumes:
      – db_data:/var/lib/mysql
      restart: always
      environment:
      MYSQL_ROOT_PASSWORD: somewordpress
      MYSQL_DATABASE: wordpress
      MYSQL_USER: wordpress
      MYSQL_PASSWORD: wordpress

      wordpress:
      depends_on:
      – db
      image: wordpress:latest
      volumes:
      – ./src:/var/www/html
      – ./uploads.ini:/usr/local/etc/php/conf.d/uploads.ini
      ports:
      – “8000:80”
      restart: always
      environment:
      WORDPRESS_DB_HOST: db:3306
      WORDPRESS_DB_USER: wordpress
      WORDPRESS_DB_PASSWORD: wordpress
      volumes:
      db_data:
      ——————————————————————————
      Tive que criar um arquivo uploads.ini dentro do diretório local para poder fazer o upload de themas pois se vc tentar sem criar esse arquivo não vai conseguir fazer a instalação de temas que vc tenha em formato .zip

      file_uploads = On
      memory_limit = 500M
      upload_max_filesize = 30M
      post_max_size = 30M
      max_execution_time = 600

      Se tiver alguma dúvida só entrar em contato @cachorrodoido ou no facebook só digitar “cachorrodoido” que me acha 😀

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$3
12
/mês*

Cadastre-se

Receba nossos conteúdos e novidades direto no seu e-mail!

 

Estamos cadastrando...

Pronto! Obrigado por se inscrever!

[href]
[href]