Website

Como Monitorar seu Site e Verificar Desempenho de Uptime/Downtime

conheça ferramentas para monitorar o uptime e o downtime de seu site

Imagine que você está fazendo compras na sua loja online favorita ou finalizando uma transação quando o site trava do nada. É algo frustrante se acontece uma única vez, mas problemas constantes com downtime farão com que a maioria das pessoas encontre outra loja bem rápido. Não é isso que você quer para seus clientes, certo? Por isso que é importantíssimo monitorar seu site e verificar o desempenho de uptime/downtime.

Um dos recursos mais relevantes de um site é a sua disponibilidade. Você pode ter um conteúdo incrível, ótimas imagens de produtos e todos os extras que você pode imaginar. Mas se ele não estiver disponível para seus visitantes na hora que eles precisam acessá-lo, eles irão para outro lugar. Mesmo um segundo extra de tempo de carregamento resulta em vendas perdidas.

De acordo com um estudo conduzido pela Web Hosting Austrália, 50% das pessoas entrevistadas deixariam de lado um site que leva mais de três segundos para carregar.

relógio exibe uptime de 99,9% para hospedagem

Por isso que é essencial monitorar a performance do seu site. Apenas um minuto fora do ar pode custar milhares de dólares para o seu negócio. Imagine as perdas conforme esses minutos se transformam em horas e até dias.

O Que é Uptime/Downtime?

Uptime geralmente é expresso na forma de uma porcentagem. Ele mostra o quão frequentemente o seu website está disponível e totalmente operacional. A porcentagem que sobra, claro, indica o tempo que ele está fora do ar.

Vamos assumir que um serviço de hospedagem diga que tem 93% de uptime. Isso significa que os seus servidores ficam caídos 7% do tempo, em média.

Pode não parecer muito e provavelmente são chances nas quais você apostaria com tudo num Casino em Las Vegas. Mas, no mundo da internet, mesmo uma pequena porcentagem de downtime pode devastar o seu negócio quando se olha em termos de minutos ou horas por mês.

ilustração simula site de monitoramento de downtime em servidores

Como o Downtime é Calculado?

Isso é feito ao usar uma fórmula que pega a quantidade total de horas fora do ar no período de um ano e divide esse número pelo total de horas que existem num ano, para então multiplicar esse número por 100. Por exemplo, um ano não bissexto tem 8.760 horas (365 x 24). Se o seu site possui 4 horas de downtime por ano, isso o deixa com 8.756. O cálculo ficaria assim:

(8756/8760) x 100 = 99,95

Ou seja, esse site em particular possui um uptime de 99,95%.

Enquanto todos nós buscamos 100%, isso não é possível. Os melhores serviços de hospedagem miram num Service Level Agreement (SLA) de 99,9%. SLA é a porcentagem de uptime que o seu serviço de hospedagem promete quando você assina um contrato com eles. Isso certamente é algo alcançável com a tecnologia atual. Contudo, isso também significa que o seu site tem um downtime potencial de 43 minutos e 50 segundos por mês.

Existe algo que você pode fazer para eliminar a última fração da porcentagem?

Como Evitar Downtime Excessivo?

Uptime geralmente é responsabilidade do seu serviço de hospedagem. Contudo, existem diversos fatores que podem afetar o seu downtime:

  • O tipo de hospedagem que você escolhe
  • O local dos seus servidores de hospedagem em relação à sua localização
  • Seu conteúdo, por exemplo se você tem muitos vídeos ou imagens
  • Sua plataforma, por exemplo se é WordPress, outro CMS ou customizada

Uma das primeiras coisas que você pode fazer é evitar a hospedagem compartilhada. Você até pode controlar o que acontece com o tráfego de seu próprio site até certo ponto, mas não consegue controlar o que o dono do site com o qual você está compartilhando espaço irá fazer. Eles podem utilizar uma grande quantidade de recursos, o que faria com que todos os outros sites do serviço compartilhado sofram.

Se você quer limitar a quantidade de tempo que o seu site fica fora do ar, escolha um serviço de hospedagem VPS que tenha os recursos para lidar com seu tráfego, mesmo que você passe por picos repentinos ou que o seu negócio cresça. Você também deve garantir que o seu CMS e os seus plugins usam a versão mais recente do PHP para lidar com solicitações que não possam utilizar cache.

Isso não afeta sites estáticos tanto quanto iria atrapalhar um e-commerce movimentado ou um site de assinaturas. O seu serviço de hospedagem também deve ter criptografia de ponta para a indústria, proteção contra vazamento de DNS e autenticação SSL. Essas coisas são necessárias para proteger o seu site de atividade maliciosa como ataques DDoS que são projetados para causar uma queda de sistema.

Não dependa apenas do seu serviço de hospedagem para mantê-lo seguro. Garanta que você está usando a versão de firmware mais recente para o seu site WordPress e desinstale quaisquer plugins antigos ou não utilizados. Configure seu anti-vírus, seu anti-malware e seu anti-spyware para realizarem atualizações automáticas e coloque um firewall forte em sua rede.

Não se esqueça de testar o seu site imediatamente depois de fazer quaisquer mudanças. Por último, mas não menos importante, certifique-se de que você irá monitorar seu site por problemas e ter um plano de resposta para qualquer eventualidade.

Por Que é Importante Monitorar seu Site?

Downtime não é apenas algo que frustra os seus usuários, mas também que faz a sua produção parar. Cada vez que há uma disrupção que exige a sua atenção, leva em média 6,2 horas para a sua equipe voltar ao ritmo normal de trabalho.

Mais do que isso, uma experiência ruim para os clientes irá afetar a sua posição em Página de Resultados de Mecanismos de Pesquisa (SERPs) e diminuir a sua reputação profissional.

página de monitoramento de downtime do site pingdom

Claro, é impossível ficar parado e esperar um problema acontecer. É por isso que existem ferramentas para ajudá-lo a monitorar, analisar e otimizar o seu site para garantir que haja a menor taxa possível de downtime.

A seguir vamos apresentar as melhores opções para você!

Ferramentas de Monitoramento Gratuitas

Às vezes, algo gratuito pode ser algo bom. Existem uma série de ferramentas de monitoramento gratuitas que irão lhe dizer quando o seu website está fora do ar. Muitas delas são tão simples de se usar quanto soltar a sua URL numa barra de pesquisa e apertar em “Go” (Ir).

Muitas das ferramentas de monitoramento premium também possuem uma versão gratuita. Elas trazem funcionalidades limitadas (do contrário, por que você pagaria pela versão completa?), mas até mesmo a opção gratuita mais básica irá monitorar o downtime.

1. DownNotifier

Este produto tem tanto uma versão paga quanto uma opção gratuita. Ele irá contá-lo quando o website está offline ou se um texto específico está faltando.

Para usá-lo, simplesmente acesse a página inicial deles e cole a sua URL na caixa apropriada e escolha como você gostaria de receber alertas. Eles podem chegar via email ou SMS.

O DownNotifier irá apenas escanear o seu site a cada 10 minutos no modo gratuito; o serviço premium básico monitora a cada 60 segundos e ainda há um pacote empresarial que oferece monitoramento ilimitado em tempo real.

2. Supermonitoring

Este aqui é tão básico quanto é possível, mas não por isso ele é menos confiável. O Supermonitoring não apenas executa um monitoramento profundo como ele também o informa em tempo real. Ainda há um recurso de proteção implementado que evita alarmes falsos.

Ferramentas de Monitoramento Pagas

Ferramentas pagas lhe darão um monitoramento mais agressivo e uma gama de recursos úteis adicionais.

A maioria deles não custa muito caro, então valem o investimento para se utilizar um serviço premium. Elas também oferecem testes gratuitos, o que permite que você faça um test drive antes de se comprometer a algo.

1. Site24x7

Esta é uma ferramenta de monitoramento totalmente inclusiva que faz mais do que apenas procurar por sites fora do ar. Ela monitora o seu site, seu servidor e sua rede atrás de problemas.

Você também terá monitoramento real de usuários, aplicativo de acompanhamento para equipes DevOps e controle de transações sintéticas. Você pode experimentá-lo de graça ou escolher um de seus planos pagos.

2. Pingdom

O Pingdom é uma das principais ferramentas pagas de monitoramento de uptime/downtime. Mesmo que você escolha a versão gratuita, você terá de cara feedback de mais de 70 localidades.

Ele executa acompanhamento a cada minuto e o notifica de quaisquer problemas através de notificações push ou por email. A versão premium ainda inclui notificações de SMS.

Conclusão

Velocidade e confiabilidade são essenciais para se manter de pé dentro da realidade competitiva do e-commerce atual.

Você pode se certificar que o seu site estará no ar quando houver tráfego para ele ao tomar decisões inteligentes na escolha de hospedagem, ao maximizar sua segurança e ao escolher as ferramentas de monitoramento ideias para ficar de olho nas coisas quando você não puder monitorá-las por conta própria.

Carlos E.

Carlos Estrella é formado em jornalismo pela UFSC e tem as funções de redator, tradutor e SEO na Hostinger Brasil. Já trabalhou com jornalismo de games e tecnologia e hoje aplica essa experiência escrevendo posts e tutoriais no blog da Hostinger. Suas paixões incluem games, dar rolês com a namorada e amigos e ler artigos aleatórios da Wikipédia de madrugada.

Deixe um Comentário

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$2
29
/mês*