Domínios VPS

Como ver os usuários do sistema no VPS Linux Ubuntu

ubunto

Introdução

Linux tem a reputação de ser mais popular das tecnologias entre nós. Principalmente porque o sistema operacional é popular nas comunidades de pesquisas e desenvolvimento. Isto significa que algumas vezes, o mesmo sistema operacional baseado em Linux é utilizado por varias pessoas (usuários),  como essas comunidades tem os projetos baseados em times. Gerenciar usuários, ou grupos é uma parte básica do sistema administrativo.

Felizmente, o Linux torna fácil o sistema ter acesso a informação do usuário. Neste tutorial, veremos como listar todos os usuários do sistema em qualquer sistema operacional Linux. Também aprenderemos como ver todos os grupos no sistema, e verificar quais usuários estão conectados no sistema.

Lembre que usuários no Linux não são apenas as contas que criamos para as pessoas, também corresponder a usuários do sistema. Como não falaremos sobre isso neste tutorial, vale a pena manter isso em mente.

Você pode seguir esse tutorial em qualquer distribuição do Linux. Para esse guia estamos trabalhando com um VPS com Ubuntu.

Passo 1 – Visualizar todos os usuários do Linux

A primeira parte deste tutorial é  relacionado a simplesmente visualizar todos os usuários registrados no sistema. O Linux armazena toda a informação relacionada ao registro de usuário em um arquivo chamado passwd localizado em /etcpasswd. Para visualizar o conteúdo do arquivo, basta apenas seguir esses passos:

1 – Abra seu terminal SSH

2 – Digite e execute o comando a seguir:

Após executar o comando acima, você verá algumas linhas sempre preenchidas automaticamente:

Na lista acima, cada linha corresponde a um usuário. Portanto, dependendo dos usuários do sistema, você poderá ver linhas adicionais mostrando todos os usuários registrados.

Como podemos ver, cada linha é separada por dois pontos (: ). Esses campos são conhecidos por guardar informação especificas sobre o usuário em particular. Ao total devem ser fornecidos 7 campos no arquivo passwd. Vamos verificar a primeira linha:

Os campos nesta linha descrevem:

  1. Usuário. Exemplo: root
  2. Local onde esta salvo a senha (a senha atual esta em um arquivo separado). Exemplo: x
  3. ID do Usuário. Deve ser único para cada usuário registrado no sistema. Por padrão root tem o ID 0.
  4. ID do Grupo. Deve ser único para cada grupo registrado no sistema. Exemplo: 0
  5. Campo de comentário. Este campo é destinado a descrever o objetivo deste usuário e normalmente possui uma breve descrição. Exemplo: root
  6. Diretório raiz. Este campos mostra o diretório principal do do usuario e para outros usuario que não são root, é ‘/home/username’. Exemplo: /root
  7. Usuário do console (shell). Isto corresponde ao console (shell) que será inciado quando o usuário entrar no sistema. Exemplo: /bin/bash

Para visualizar apenas o nome dos usuários, você pode executar o comando especial do console:

Isto ira cortar o resultado e mencionar apenas o primeiro campo no arquivo passwd, que corresponde aos nomes dos usuários.

Passo 2 – Visualizando os Grupos no Linux

No Linux, além de criar usuários, temos a opção de criar grupos. Grupos reúne usuários para conceder privilégios ou acessos aos seus integrantes. Isto é útil se muitas equipes utilizam o mesmo sistema, pois os usuários de cada time pode ser colocado em um grupo para garantir privilégios especiais.

Assim como todas as informações dos usuários são mantidas em um único arquivo passwd, as informações de grupos são mantidas em um arquivo chamado group, localizado em /etc/group.

Para visualizar o conteúdo deste arquivo, apenas abre o terminal ssh, e digite o comando especifico:

A execução do comando acima deve  produzir a seguinte informação:

Note como o nome do grupo é listado exatamente igual para alguns usuários. Este é um resultado de “usuário de grupo privado”, um sistema  do Linux para ter maior controle. Por exemplo, você pode configurar diretórios compartilhados, para que os arquivos dentro deste diretório tenha propriedade do mesmo grupo do diretório pai. Não entraremos em detalhes sobre isso nesse tutorial, entretanto, é um recurso muito útil.

Dependendo do seu sistema, você poderá ver outros grupos caso não tenha criado nenhum no sistema.

Assim como com os usuários, você pode executar um comando para ver apenas os nomes do grupos:

Isto ira preencher apenas o primeiro campo da linha do arquivo /etc/group, que é o arquivo com nome dos grupos.

Passo 3 – Visualizando usuários logados

Agora que sabemos como listar os usuários e grupos em nosso sistema, vamos conhecer o comando mais util e frequente relacionado a administração do sistema.

É possível visualizar quais usuários estão logados no sistema neste momento abrindo o terminal ssh e utilizando o seguinte comando:

Isto mostra algumas informações adicionais, como também o tempo em que ficou logado. Executando o comando ‘w’ irá mostrar algo semelhante a isto:

Como podemos ver, apenas um usuário esta logado no Sistema (root), com a informação de quando o cliente logou e etc.

Há outro comando semelhante ao ‘w‘:

Isto retornar essas informações:

Conclusão

Neste tutorial básico de administração para usuários Linux , aprendemos como utilizar funções iniciais de usuários, dividido em três etapas:

  1. Visualizar todos os usuarios no sistema Linux
  2. Listar todos os grupos
  3. Visualizar e monitorar cada usuário logado no sistema

Linux tem acessos incrivelmente fáceis para os administradores do sistema com muitas ferramentas e vários comandos simples de executar. Usuários podem executar funções básicas seguindo simples instruções, como vimos neste tutorial.

Para conhecer mais sobre os nossos planos de hospedagem de sites para VPS Linux, você pode entrar em contato com nossa equipe de suporte ou clicar abaixo!

conhcer-vps-linux

Palavras-chave: Linux Ubuntu, Linux, VPS Linux, Ubuntu Linux, Como Instalar Linux Ubuntu, Ubuntu Linux.

Comece a Economizar Agora!

Hospedagem com tudo incluso e nome de domínio
R$6
99
/mês

Junte-se a centenas de inscritos em todo o mundo

e receba um resumo dos tutoriais mais recentes direto para o seu e-mail

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

Share this