Compressão de Imagem: Lossy ou Lossless, Como Fazer e Como Escolher

Compressão de Imagem: Lossy ou Lossless, Como Fazer e Como Escolher

Compressão de imagem é uma técnica usada para reduzir o tamanho dos arquivos digitais de imagens, o que pode melhorar a velocidade de carregamento e o desempenho geral de um site. No geral, você pode comprimir uma imagem de duas formas: lossy (com perdas) ou lossless (sem perdas).

Para ajudar você saber mais sobre qual método de compactação é o mais adequado para o seu site, este artigo discutirá as diferenças entre as duas técnicas, lossy e lossless.  

Também explicaremos por que a compressão de imagens é uma prática importante e, por fim, listaremos nossos plugins WordPress favoritos para ajudar você nessa tarefa. Vamos lá?

A compressão de imagem lossy (com perda) reduz o tamanho do arquivo removendo alguns dados da imagem, o que pode diminuir a qualidade, mas resulta em arquivos menores. Por outro lado, a compressão lossless (sem perda) mantém todos os dados originais da imagem, preservando a qualidade, mas normalmente sem reduzir tanto o tamanho do arquivo.

Compressão de Imagem Com Perdas (Lossy)

A compactação de imagens com perdas (lossy) é um processo que remove alguns dos dados do arquivo de imagem, reduzindo o tamanho total do arquivo. Esse processo é irreversível, o que significa que as informações do arquivo serão removidas permanentemente.

Alguns dos algoritmos usados para compactação com perdas incluem a transformação de discrete wavelet transforma compressão fractal e a criptografia de transformação

Esses algoritmos de compressão com perdas podem reduzir consideravelmente o tamanho do arquivo, mas isso geralmente vem com uma desvantagem: a qualidade da imagem também será reduzida. É por isso que é melhor ter um arquivo de backup antes de fazer qualquer alteração.

O formato .JPEG é um excelente exemplo de compactação com perdas, pois os arquivos neste formato são adequados para imagens e fotografias sem transparências. Eles são ótimos para um site que precisa de mais velocidade, pois você pode ajustar as taxas de compactação mantendo o equilíbrio certo.

Aqui está um exemplo de compactação com perdas com o ShortPixel:

exemplo de compressão de imagem lossy

Como você pode ver, não é possível perceber a diferença entre a foto original e a compactada. Só é possível notar a perda de informações se você aumentar o zoom na imagem compactada. Dito isso, o tamanho do arquivo foi reduzido em 85%.

Se você usar o WordPress, ele compactará automaticamente as imagens .JPEG quando você carregar o arquivo na biblioteca de mídia. Por padrão, a imagem .JPEG será reduzida em cerca de 82% do tamanho original do arquivo. 

Você pode aumentar a porcentagem ou desativar este recurso. Discutiremos como fazer isso mais adiante neste artigo.

Compressão de Imagem Sem Perdas (Lossless)

Ao contrário da compactação com perdas, a compactação de imagens sem perdas (lossless) não reduz a qualidade da imagem. Isso se deve ao fato de que ela remove apenas dados não-essenciais, adicionados automaticamente pelo dispositivo usado para tirar a foto.

A desvantagem é que você não verá uma redução significativa no tamanho do arquivo de imagem. Como resultado, é provável que você não economize muito espaço de armazenamento. 

Os algoritmos padrão de compactação sem perdas incluem codificação Huffmancodificação aritmética e codificação run-lenght

A técnica de compactação sem perdas é mais indicada para imagens com muito texto ou com fundo transparente. Os formatos que mais se beneficiam da compressão sem perdas são .RAW.BMP.GIF .PNG.

Aqui está uma imagem de exemplo de um resultado de compactação sem perdas.

exemplo de compressão de imagem lossless

Como você pode ver, não há perda de qualidade visível; no entanto, o tamanho do arquivo de imagem foi reduzido em apenas 5%. Portanto, a compactação sem perdas é melhor para imagens que precisam manter a alta qualidade, como mostruários de fotografia ou imagens detalhadas de produtos.

Lossy ou Lossless: Qual é o Melhor?

A resposta para essa pergunta depende de suas necessidades. 

Um site de e-commerce, um blog ou um portfólio podem considerar a compactação com perdas mais vantajosa, pois ela oferece uma redução significativa do tamanho dos arquivos, o que ajuda no desempenho do site. Isso, por sua vez, cria uma experiência melhor para o usuário e melhora a classificação de SEO. Uma mensagem de e-mail também pode ficar mais leve com anexos de imagens comprimidas com perdas.

Por outro lado, um site de fotografia pode preferir a compactação sem perdas. Esse método de compactação de dados prioriza a alta qualidade em vez da redução do tamanho, o que significa que você pode exibir suas fotografias com mais detalhes.

Outra dica é usar os dois tipos de compactação, dependendo das necessidades de cada elemento e página de seu site. 

Por exemplo, você pode otimizar seu site de comércio eletrônico usando compactação com perdas para miniaturas e imagens de visualização, para reduzir o tempo de carregamento. 

Ao mesmo tempo, você pode optar pelo método de compactação sem perdas nas imagens de produtos para evitar a perda de qualidade. Isso é especialmente indicado para produtos pequenos e cheios de detalhes, como brincos ou artesanatos.

Lembre-se de que essa dica pode ser aplicada a praticamente qualquer tipo de site.

Por Que Comprimir Imagem em Seu Site

Arquivos de imagem online muito pesados podem prejudicar o desempenho do seu site, afetando negativamente a experiência do usuário e o SEO. Imagens não otimizadas podem tornar o carregamento do site mais lento ou até mesmo torná-lo não responsivo ou completamente inacessível.

É por isso que você precisa otimizar as imagens do seu site. Você pode fazer isso redimensionando a resolução ou compactando os dados do arquivo de imagem. Ambas as formas reduzirão o tamanho do arquivo e ajudarão o site a carregar mais rapidamente.

Um estudo do Google constatou que 45% dos visitantes têm menos probabilidade de retornar a um site se a primeira visita não tiver sido agradável. O Google também confirmou que a velocidade da página contribui para um fator de classificação significativo nas páginas de resultado dos mecanismos de busca (SERPs).

Um site lento também pode afetar suas taxas de conversão. Por exemplo, a empresa de estilo de vida Dakine relatou que, ao otimizar suas páginas para uma melhor velocidade de carregamento, aumentou sua receita móvel em cerca de 45%

Imagens mais leves também são benéficas para seu plano de hospedagem. Elas usam menos espaço de armazenamento e, com isso, você tem mais espaço para outros conteúdos. Além disso, o backup do seu site também se torna um processo muito mais rápido quando as imagens do site são compactadas.

Compressão de Imagens Com Perdas no WordPress

Se você usa o WordPress e pretende fazer a compactação com perdas nas suas imagens, a plataforma pode fazer isso automaticamente. Se você quiser ajustar a taxa de compressão, é possível modificar o código do CMS.

Importante! Sempre crie um backup antes de fazer qualquer alteração em seu site. Saiba como fazer backup de seu site WordPress.

Se quiser aumentar a taxa de compactação automática do WordPress, você pode fazer isso adicionando o seguinte filtro. No exemplo abaixo, a imagem seria compactada para 70% de sua qualidade original.

add_filter( 'jpeg_quality', create_function( '', 'return 70;' ) );

Lembre-se de que esse método não afetará as imagens já presentes em seu site. Para incluir as imagens existentes, você precisa regenerá-las usando um plugin como o Regenerate Thumbnails.

Para desativar a compactação automática de imagens, adicione o seguinte filtro ao arquivo function.php do seu tema ativo. Em seguida, tente um método de compactação manual usando um software como o Adobe PhotoshopAffinity Photo ou outros editores de imagem.

add_filter( 'jpeg_quality', create_function( '', 'return 100;' ) );

Se você não tiver muito conhecimento técnico, recomendamos o uso de um plugin para te ajudar com a compactação de imagens. Abaixo, daremos uma olhada em três ferramentas de compactação de imagens.

Se você estiver chegando agora no WordPress, leia primeiro nossos tutoriais sobre como instalar e ativar os plugins do WordPress. Também recomendamos que você instale e ative um plugin de compactação de imagem de cada vez, para evitar qualquer conflito entre os softwares.

Imagify

plugin de otimização de imagens imagify para wordpress

O Imagify ajuda a acelerar seu site com imagens mais leves e otimizando as taxas de compactação. Ele oferece compactação com e sem perdas, dependendo de suas necessidades de qualidade de imagem.

O plugin funciona com arquivos nos formatos .JPEG.PNG .GIF. Ele não apenas ajudará a compactar novos arquivos de imagem, mas também otimizará automaticamente todas as miniaturas que você já carregou. 

Há três níveis de compactação disponíveis:

  • Normal – usará um algoritmo de compactação padrão sem perdas, e a qualidade da imagem não será muito afetada.
  • Agressivo – usará um método de compactação com perdas mais forte, resultando em alguma perda de qualidade que será difícil de perceber.
  • Ultra – usará o método de compactação com perdas mais forte, o que pode tornar a perda de qualidade mais perceptível.

O Imagify também ajuda a converter e exibir imagens WebP. Trata-se de um formato de imagem desenvolvido pelo Google, que oferece melhor qualidade e capacidade de redução significativa do tamanho do arquivo.

Smush

wp-smush para wordpress

O Smush é um plugin otimizador de imagens para WordPress. Repleto de recursos, ele oferece compactação de imagens e permite o lazy loading.

O Smush funciona bem para compressão sem perdas. Há um recurso de compressor em massa que permite otimizar e compactar até 50 imagens com um clique, economizando tempo.

Outra maneira de comprimir imagens com o Smush é definir uma altura e uma largura máximas. O plugin redimensionará e compactará automaticamente os dados à medida que as imagens forem reduzidas. O Smush também detecta imagens com o tamanho incorreto, para que você saiba quais imagens ainda precisam de otimização. 

Não há limitação quanto ao número de compressões de arquivos ao usar a versão gratuita do Smush. Ele aceita os formatos de imagem .JPEG, .PNG .GIF

No entanto, se desejar ter compactação com perdas ou converter um ficheiro de imagem para o formato WebP, você só poderá fazer isso com a versão premium do plugin, que custa a partir de US$ 5/mês.

ShortPixel

plugin de compressão de imagem shortpixel

O ShortPixel é um plugin freemium para WordPress que ajuda a compactar imagens e documentos .PDF

Esse plugin pode converter arquivos .JPG.PNG .GIF, além de convertê-los para o formato de imagem WebP.

O ShortPixel oferece métodos de compactação com e sem perdas, que você pode testar com um único clique na sua biblioteca de mídia. 

Para os fotógrafos, esse plugin vem com uma opção de compactação .JPEG glossy, que é um algoritmo de compactação com perdas que produz .JPEGs de maior qualidade.

O ShortPixel também funciona para thumbnails. Você pode selecionar miniaturas individuais ou compactar todas elas com um único clique.

A versão gratuita do Smush oferece apenas 100 créditos gratuitos/mês. Se você precisar de mais, os créditos extras estão disponíveis por US$ 4,99 para 5.000 imagens.

Conclusão

Os métodos de compressão de imagem com e sem perdas (lossy e lossless, respectivamente) têm suas próprias vantagens e desvantagens. Recomendamos escolher o método de compactação que atenda às necessidades de seu site, e-mail ou rede social — ou usar ambos, dependendo da finalidade de cada página e elemento.

Lembre-se de que a compactação e a otimização de imagens têm vários benefícios. Isso não só fará com que seu site carregue mais rápido, mas também ajudará com o SEO e economizará espaço de armazenamento no servidor. Além disso, é mais fácil e rápido fazer backup de um site mais leve.

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a entender a diferença entre a compactação com perdas e a compactação sem perdas. Conte nos comentários qual delas funciona melhor para seu site!

Author
O autor

Bruno Santana

Jornalista formado pela Universidade Federal da Bahia, além de colaborador eventual do site MacMagazine e da editoria de cultura do Jornal A Tarde, de Salvador. Fascinado por tecnologia desde criança, criei meu primeiro blog no Wordpress aos 13 anos e nunca mais parei. Nas horas vagas, gosto de ir ao cinema e fazer experimentos na cozinha.