Otimizar WordPress com KVM VPS: As Melhores Virtualizações e Como Acelerar Seu Site

Otimizar WordPress com KVM VPS: As Melhores Virtualizações e Como Acelerar Seu Site

Ao escolher um plano de servidor privado virtual (VPS), os usuários do WordPress devem considerar seu servidor web e a tecnologia de virtualização utilizada para chegar à velocidade ideal do site. Na Hostinger, nossos planos VPS usam uma tecnologia de Máquina Virtual baseada em Kernel (KVM) e OpenLiteSpeed. Mas você sabe como otimizar WordPress com KVM?

Neste artigo, explicaremos como otimizar fazer exatamente isso. Além disso, vamos discutir as tecnologias de virtualização, seus tipos e e dar dicas de como elas afetam o desempenho do seu site.

Também compararemos tecnologias populares de virtualização VPS e o desempenho de diferentes servidores web para vários tipos de sites WordPress. Por fim, você aprenderá como configurar facilmente um ambiente de hospedagem WordPress otimizado no VPS da Hostinger usando KVM e OpenLiteSpeed.

O Que é Virtualização e Por Que Se Importar Com Isso

A tecnologia de virtualização é um software que permite aos usuários criar e gerenciar vários ambientes virtuais, chamados de máquinas virtuais (VMs), em um servidor físico. Cada VM opera como um servidor autônomo com seu próprio sistema operacional, aplicativos e recursos de hardware dedicados.

No cerne da virtualização VPS está o hypervisor, uma camada de software posicionada entre o servidor físico e as VMs. Ele é responsável por alocar recursos, criar VMs e manter um isolamento rigoroso entre as máquinas virtuais.

O Hypervisor permite que as ações e processos de cada VM no mesmo servidor permaneçam totalmente independentes, garantindo um ambiente de hospedagem seguro e confiável.

O principal objetivo da virtualização é otimizar a utilização de recursos de hardware, aumentar a eficiência operacional e reduzir os custos gerais de hospedagem. Ao executar várias VMs em um único host, o servidor pode distribuir as cargas de trabalho de maneira mais uniforme, resultando em um uso mais eficiente dos recursos.

Essa configuração permite que os usuários implantem diversos sistemas operacionais em cada VM de acordo com suas necessidades, incluindo Windows Server e distribuições baseadas em Linux, como Ubuntu ou CentOS. Além disso, eles podem instalar outros softwares em um ambiente isolado com base nas necessidades de suas aplicações, criando inúmeros projetos como sites pessoais, sites de empresa, sites de busca, servidor de e-mail (ou múltiplos e-mails) e muito mais.

Tipos de Virtualização

KVM e Open Virtuozzo (OpenVZ) são tecnologias de virtualização populares, com abordagens distintas. Nesta seção, explicaremos seus prós e contras.

KVM ou Máquina Virtual baseada em Kernel

KVM é uma solução de virtualização a nível de hardware que fornece a cada VM um kernel dedicado para melhor isolamento de ambiente e segurança. Ele usa extensões de virtualização de hardware para criar ambientes virtuais.

Prós do KVM:

  • Isolamento completo – cada VM opera como um sistema independente com recursos dedicados, proporcionando isolamento e segurança robustos.
  • Suporte amplo a sistemas operacionais – O KVM é compatível com múltiplos sistemas operacionais, incluindo várias versões do Windows Server e distribuições Linux.
  • Desempenho – O KVM pode alcançar um desempenho quase nativo devido à virtualização assistida por hardware.
  • Snapshot e migração ao vivo – Ele permite aos usuários tirar snapshots de VM e suporta migração ao vivo, permitindo que as VMs alternem sem problemas entre hosts físicos sem tempo de inatividade.
  • Alocação flexível de recursos – o hipervisor pode alocar dinamicamente recursos como CPU e memória para as VMs com base em suas necessidades.

Desvantagens do KVM:

  • Sobrecarga – executar um sistema operacional completo em cada VM pode levar a uma maior sobrecarga do que outros tipos de virtualização.
  • Complexidade – O processo de configuração dos ambientes KVM pode ser mais complexo, especialmente para iniciantes, pois requer a configuração do hipervisor e a instalação do sistema operacional separadamente.

OpenVZ ou Open Virtuozzo

OpenVZ é uma solução de virtualização em nível de sistema operacional baseada em contêinerização. Ele compartilha o kernel do sistema operacional host entre vários contêineres – neste caso, instâncias VPS.

Prós do OpenVZ:

  • Leve – Os contêineres OpenVZ compartilham o kernel do sistema operacional do host, levando a um overhead mínimo e utilização eficiente dos recursos.
  • Implantação rápida – o tempo de inicialização rápido dos contêineres permite uma implantação e escalabilidade de aplicativos mais velozes.
  • Alta densidade – OpenVZ permite uma maior densidade de contêineres no mesmo host físico do que soluções de virtualização completa.
  • Gerenciamento fácil – os contêineres são fáceis de gerenciar e usam menos recursos do servidor do que VMs completas.
  • Isolamento de aplicação – cada contêiner oferece um grau de isolamento, permitindo que as aplicações sejam executadas em ambientes separados.

Desvantagens do OpenVZ:

  • Flexibilidade limitada do sistema operacional – todos os contêineres devem usar o mesmo kernel do sistema operacional do host, o que pode limitar a escolha dos sistemas operacionais suportados.
  • Isolamento reduzido – os contêineres compartilham o kernel do sistema operacional do host, o que significa que eles são menos isolados do que as VMs completas. Um processo dentro de um contêiner pode impactar outros ou o anfitrião.
  • Modificação limitada do kernel – a versão do kernel do host deve ser compatível com os requisitos dos contêineres.

A Hostinger utiliza ambas as virtualizações, mas agora os usuários só podem comprar o plano KVM. Para te ajudar a entender seus benefícios, vamos comparar dois planos VPS da Hostinger com diferentes tecnologias de virtualização.

Para a virtualização OpenVZ, usaremos o antigo plano Hostinger VPS 2 com dois núcleos e 2 GB de RAM. Vamos compará-lo com o plano Hostinger KVM 1 com virtualização KVM, um núcleo e 4 GB de RAM.

Este teste medirá três principais métricas de desempenho – CPU, armazenamento e velocidade de rede.

Dica

A partir de 18 de abril de 2023, todos os planos VPS que a Hostinger oferece vêm com virtualização KVM em vez de OpenVZ. No entanto, os usuários existentes do VPS OpenVZ ainda podem renovar seus planos com a tecnologia atual.

Velocidade da CPU – Geekbench

A velocidade da CPU é um fator crucial para determinar o desempenho do VPS. O CPU é o cérebro do servidor responsável por executar instruções e processar dados.

Para garantir a precisão dos dados, usamos o software de benchmark de CPU Geekbench para testar o desempenho de cada plano de VPS. Uma pontuação mais alta significa uma CPU mais rápida e poderosa.

gráfico comparando velocidade de cpu entre kvm e openvz

O gráfico mostra que o plano  KVM 1 oferece um desempenho de CPU de núcleo único 35% superior, apesar de ter apenas um núcleo, em comparação com dois no  VPS 2 OpenVZ da Hostinger. O desempenho multi-core também é quase idêntico.

Velocidade de Armazenamento – FIO

A velocidade de armazenamento, também conhecida como velocidade de disco ou desempenho de I/O (Entrada/Saída), é outro fator crítico que impacta significativamente o desempenho geral de um VPS. Neste benchmark, estamos testando uma combinação de leitura e escrita aleatória (50/50).

A velocidade de leitura mede o quão rápido o disco acessa os dados armazenados nele. Enquanto isso, a velocidade de gravação mede o quão rápido o drive salva informações.

gráfico comparando velocidade de armazenamento entre kvm e openvz

O gráfico mostra que o plano KVM oferece um aumento de 67% na velocidade de leitura e gravação em comparação com o OpenVZ.

Velocidade da Rede – iPerf3

A velocidade da rede é crucial para uma transferência de dados rápida, tempo de carregamento do site veloz, transmissão de mídia suave, jogos com baixa latência, acesso remoto e manipulação de usuários simultâneos em um VPS. Uma rede veloz garante a entrega eficiente de conteúdo, backups de dados e atualizações de software.

No seguinte benchmark, comparamos as velocidades de transferência de rede para os planos Hostinger KVM 1 e Hostinger VPS 2 OpenVZ usando o iPerf3. Esta ferramenta mede a largura de banda máxima alcançável em uma rede, incluindo entre um cliente e VPS.

gráfico comparando velocidade de rede entre kvm e openvz

O KVM possui desempenho 66% melhor nas velocidades de download e upload. Além disso, nossos novos planos KVM usam uma rede de 300Mbps, enquanto o plano OpenVZ descontinuado usa 100 Mbps.

Escolhendo com Base no Desempenho

O KVM usa extensões de virtualização de hardware para criar ambientes virtuais, como Intel VT-x ou AMD-V. Como resultado, ele fornece um desempenho quase nativo para a maioria das cargas de trabalho. Ele também fornece a cada VM um kernel independente para melhor isolamento de VPS.

O KVM é geralmente melhor para cargas de trabalho que exigem isolamento completo, compatibilidade com vários sistemas operacionais e muita capacidade de processamento devido à sua capacidade de otimizar seu site WordPress.

A Melhor Virtualização para WordPress

A melhor tecnologia de virtualização para otimizar seu site WordPress depende de vários fatores, como desempenho, requisitos de recursos, escalabilidade, isolamento e complexidade de gerenciamento.

Tanto o OpenVZ quanto o KVM têm suas vantagens e desvantagens para hospedar sites WordPress. Para te ajudar a escolher a melhor opção, vamos compará-los com base em seu desempenho, escalabilidade e isolamento.

Desempenho

O KVM oferece um desempenho quase nativo, pois opera como uma solução de virtualização completa com recursos dedicados e extensões de virtualização de hardware. Isso o torna adequado para aplicações que exigem muitos recursos, como o WordPress, especialmente quando você precisa de um desempenho consistente.

O OpenVZ, por sua vez, tem menor sobrecarga devido ao compartilhamento do kernel do sistema operacional do host. Ele pode alcançar uma melhor eficiência de recursos e desempenho para aplicações leves ou ao hospedar várias instâncias do mesmo site WordPress.

Escalabilidade

O KVM oferece maior flexibilidade e escalabilidade ao adicionar mais recursos como CPU, RAM e disco a VMs individuais para acomodar várias cargas de trabalho.

Os contêineres OpenVZ compartilham os recursos do host, facilitando a expansão e a implantação de várias instâncias do mesmo site WordPress.

Isolamento

O KVM oferece isolamento completo entre máquinas virtuais, proporcionando melhor segurança e separação entre os sites do WordPress.

Embora os contêineres OpenVZ proporcionem algum isolamento, cada VM não é totalmente independente. Isso pode ser uma fonte de preocupação se você quiser hospedar vários sites WordPress não relacionados, pois tal característica pode causar conflitos de software.

KVM e OpenVZ para WordPress: Qual é o Melhor?

KVM é a melhor escolha para um site WordPress se você priorizar alto desempenho, isolamento completo e a capacidade de lidar com cargas de trabalho intensivas em recursos.

Além disso, a abordagem de virtualização completa do KVM garante recursos dedicados e forte isolamento entre as VMs, prevenindo conflitos de software. Com ele, a virtualização torna-se adequada para hospedar vários sites WordPress com diferentes requisitos.

Para ilustrar, vamos comparar o plano mais poderoso do OpenVZ, o Hostinger VPS 4 (com 4 Núcleos de CPU + 4 GB de RAM) contra o plano Hostinger KVM 1, com um único núcleo + 4 GB de RAM.

Vamos usar o GTmetrix para testar três tipos de sites: pessoal, eCommerce e agência de web design. Vamos executar o teste cinco vezes e tirar a média dos resultados para ver qual configuração oferece o tempo mais rápido de carregamento completo.

Importante! Todos os testes nesta seção usam o plug-in de cache LiteSpeed em um servidor web OpenLiteSpeed. Além da virtualização, ambos os softwares podem afetar significativamente o desempenho.

Pessoal

Um site pessoal simples geralmente serve para exibir informações pessoais, interesses ou projetos. Normalmente, ele serve como uma identidade digital ou portfólio online, permitindo que os visitantes saibam mais sobre o proprietário do site e suas atividades.

exemplo de site pessoal

A exigência do VPS para este tipo of site é geralmente modesta, pois sites pessoais são simples, atraem pouco tráfego e consomem recursos mínimos do servidor. Um plano VPS com um núcleo de CPU e 1-2 GB de RAM deve ser suficiente. Aqui está o resultado do teste:

gráfico comparando velocidade entre openvz e kvm com litespeed cache ligado (site pessoal)

O gráfico mostra que o plano KVM oferece uma melhoria considerável, de 10%, na velocidade do site. Além disso, ele tem um desempenho melhor, apesar de ter três núcleos de CPU a menos do que o OpenVZ.

eCommerce

Ao contrário de sites pessoais, um site de eCommerce tem mais requisitos de recursos e funcionalidades. Ele precisa de recursos adicionais para lidar com transações online, exibir catálogos de produtos e processar dados do cliente.

Como tal, uma loja online baseada em WordPress geralmente consome mais recursos do que um simples site pessoal. Além das funcionalidades adicionais, um site de comércio eletrônico normalmente possui mais dados e páginas da web para oferecer uma melhor experiência de compra aos clientes.

exemplo de site de e-commerce

Por esses motivos, os sites de comércio eletrônico lidam com operações mais complexas e potencialmente maior tráfego. Portanto, recomendamos ter um VPS com pelo menos dois a quatro núcleos de CPU e 4 GB a 8 GB de RAM para garantir o desempenho ideal do site.

gráfico comparando velocidade entre openvz e kvm com litespeed cache ligado (site de e-commerce)

Apesar do menor número de unidades de processamento, o plano KVM lida bem com o site de comércio eletrônico e oferece uma melhoria de 21% no tempo de carregamento da página em comparação com o VPS OpenVZ.

Agência de Web Design

O site para uma agência de web design é uma plataforma digital que apresenta os serviços, a expertise, o portfólio e as informações de contato de uma empresa. Seu principal objetivo é atrair clientes em potencial, demonstrar as capacidades da agência e fornecer informações essenciais aos visitantes.

tema astra para wordpress

Os requisitos para um VPS dependerão de fatores como o tráfego esperado, o número de sites hospedados, o tema do WordPress e a complexidade das páginas da web.

Por exemplo, o consumo de recursos do servidor aumentará se uma página usar muitos arquivos JavaScript (JS) e solicitações HTTP externas. Além disso, quanto mais páginas da web um site tem, mais tempo leva para carregar.

Você também precisará de um VPS de alto desempenho se o site exigir serviços ou aplicativos específicos, como uma API de mapa. Um plano de Servidor VPS com pelo menos dois núcleos de CPU e 4 GB de RAM para uma agência de design de sites deve ser suficiente para começar.

gráfico comparando velocidade entre openvz e kvm com litespeed cache ligado (site de agência de web design)

Com base nas descobertas, nosso novo plano KVM 1  lida bem com o site WordPress da agência, oferecendo uma melhoria de velocidade de página de 5% em comparação com o plano OpenVZ.

Melhor Escolha de Servidor Web para WordPress

Além da tecnologia de virtualização, escolher o melhor servidor web é crucial para acelerar o desempenho do seu site WordPress. Para ajudar na otimização do seu WordPress, esta seção comparará três servidores web populares – ApacheNGINX e OpenLiteSpeed.

Apache

O Apache é um servidor web popular que atualmente alimenta cerca de 30% dos sites em todo o mundo, tornando-o o segundo maior no mercado. Este servidor web de código aberto é conhecido por seu desempenho, ampla compatibilidade e sistema de módulos.

Ele é compatível com vários sistemas operacionais, incluindo Windows Server, OpenVMS e outros sistemas Unix-like, como MacOS ou Linux. Além disso, ele também é um servidor web recomendado para hospedar um site WordPress.

Seu sistema de módulos permite que os usuários adicionem ou removam funções para configurar seu servidor web de acordo com suas necessidades. Além da flexibilidade, os módulos Apache são carregáveis dinamicamente, resultando em uma utilização de memória mais eficiente e melhor desempenho.

Prós:

  • Suporte extensivo – amplo suporte da comunidade e documentação abrangente.
  • Simplicidade – fácil de configurar e configurar, tornando-o amigável para iniciantes.
  • Módulos dinâmicos – Os módulos Apache podem ser carregados a qualquer momento durante a execução para facilitar o desenvolvimento.
  • Configuração a nível de diretório – ele fornece um arquivo .htaccess para permitir que os usuários ajustem as configurações do site sem modificar o servidor principal.

Contras:

  • Exigente de recursos – devido à sua arquitetura, o servidor web Apache é menos eficiente no tratamento de conexões simultâneas e conteúdo estático do que o NGINX.

NGINX

O NGINX é um servidor web gratuito e de código aberto popular por seu alto desempenho, eficiência de recursos e velocidade. Ele tem uma participação de mercado semelhante à do Apache, mas atualmente é o servidor web mais usado no mundo, alimentando mais de 34% dos sites em todo o mundo.

Ao contrário do Apache, o NGINX usa uma arquitetura assíncrona e orientada a eventos que distribui eficientemente as solicitações do cliente entre os processos de trabalho. Ele permite que o servidor web atenda a muitas conexões simultâneas com desempenho consistente e recursos mínimos.

Embora suporte sistemas operacionais semelhantes ao Unix, a instalação do NGINX no Windows Server pode resultar em limitações de desempenho. Além disso, ele não pode servir conteúdo dinâmico nativamente e requer um processador externo como o Gerenciador de Processos FastCGI.

Prós:

  • Alto desempenho – desempenho superior no gerenciamento de conexões simultâneas e arquivos estáticos.
  • Eficiente em termos de recursos – A utilização eficiente de recursos do NGINX torna o servidor web adequado para sites de alto tráfego.
  • Baixa utilização de memória – o NGINX requer uma pequena quantidade de memória para funcionar, adequado para sistemas com recursos limitados.
  • Suporte dedicado – a versão premium do servidor web, NGINX Plus, oferece suporte dedicado do desenvolvedor.

Contras:

  • Configuração difícil – a sintaxe de configuração pode ser complicada para iniciantes.
  • Configurabilidade limitada – como o NGINX não fornece arquivos .htaccess, os usuários podem precisar modificar certos plugins do WordPress.

Saiba Mais Sobre NGINX vs. Apache

Quer aprender mais sobre esses dois servidores web? Confira nossa  comparação detalhada entre NGINX vs Apache.

OpenLiteSpeed

O OpenLiteSpeed é uma variante de código aberto do LiteSpeed, um servidor web comercial projetado para substituir o Apache. Ele é compatível com as configurações do Apache, permitindo que os usuários alternem entre os servidores web sem fazer alterações significativas.

No entanto, o OpenLiteSpeed oferece melhorias significativas de desempenho e escalabilidade em relação ao Apache. Além disso, ele incorpora a arquitetura orientada a eventos assíncronos semelhante ao NGINX, resultando em maior eficiência ao lidar com conexões simultâneas.

Como o Apache é mais popular, o suporte da comunidade para o OpenLiteSpeed pode ser menos extenso. Além disso, ele não suporta Windows e é apenas compatível com sistemas operacionais Unix-like.

Prós:

  • Alto desempenho – o servidor web pode lidar com muitas conexões simultâneas e solicitações PHP de maneira eficiente para garantir a velocidade ideal do site WordPress durante períodos de alto tráfego.
  • Recursos de cache integrados – os usuários podem usar os Recursos Exclusivos do LiteSpeed para habilitar o plugin LiteSpeed Cache do WordPress para acelerar seu site WordPress.
  • Amigável para iniciantes – devido à sua semelhança com o Apache, o OpenLiteSpeed é fácil de configurar e configurar.
  • Substituição direta – OpenLiteSpeed é compatível com as regras e configurações do Apache, facilitando a transição entre os servidores web.

Contras:

  • Limitações da versão de código aberto – a versão gratuita pode não ter alguns recursos avançados em comparação com as edições comerciais Enterprise e Standard.

Escolhendo o Melhor Servidor Web

Ao escolher um servidor web para o seu site WordPress, note que cada opção tem suas vantagens. O Apache é bem estabelecido, fácil de usar e compatível com várias aplicações. Enquanto isso, o NGINX tem um desempenho melhor, lidando eficientemente com conexões simultâneas e servindo conteúdo estático.

Por outro lado, o OpenLiteSpeed pode ser uma excelente escolha se você quer um meio-termo entre os dois outros servidores web. Ele oferece o desempenho de manipulação de PHP do NGINX com  a compatibilidade perfeita com o Apache, além de configuração simples.

O OpenLiteSpeed oferece um equilíbrio entre desempenho e facilidade de uso, tornando-o uma opção ideal para hospedar um site WordPress. Suas capacidades de cache integradas e eficiência no tratamento de solicitações PHP garantem velocidade e responsividade de página otimizadas.

Além disso, a transição do Apache para o OpenLiteSpeed é relativamente tranquila devido à sua compatibilidade com as configurações do servidor web. Além disso, você não experimentará uma queda de desempenho ao mudar do NGINX, já que a sua arquitetura é parecida.

Para medir objetivamente o desempenho dos servidores, testamos cada um deles com sites pessoais, de comércio eletrônico e agências web no WordPress. Como no teste anterior, usaremos o GTmetrix e focaremos na métrica de tempo totalmente carregado.

Nós também usamos o mesmo plano VPS, Hostinger KVM 1 com um núcleo e 4 GB de RAM.

gráfico comparando velocidade dos servidores web apache, nginx e openlightspeed

Nossos testes mostram que o OpenLiteSpeed oferece uma velocidade de página mais rápida para todos os tipos de sites do que o Apache e o NGINX. Ele é de 16% a 32% mais rápido no tempo de carregamento total do que o Apache e tem um desempenho 14% a 38% melhor do que o NGINX.

Como Configurar o WordPress Otimizado no VPS da Hostinger (com OpenLiteSpeed e KVM)

Nesta seção, explicaremos as etapas para configurar o OpenLiteSpeed e a virtualização KVM usando o Servidor VPS da Hostinger para o seu site WordPress. Antes de prosseguir, certifique-se de ter comprado um dos novos planos de hospedagem KVM.

Passo 1. Instale um Modelo com OpenLiteSpeed e WordPress

A Hostinger oferece modelos que permitem alterar o sistema operacional do seu servidor e instalar um aplicativo com um clique. Esses modelos tornam o processo de configuração do VPS mais rápido e fácil, já que você não precisa instalar o software manualmente de forma individual.

Para este tutorial, usaremos o Ubuntu 22.04 com o template WordPress, que vem com o OpenLiteSpeed. Após configurar seu VPS, siga estas etapas para aplicar o modelo:

  1. Faça login no hPanel e selecione VPS no menu superior. Selecione seu plano VPS:
A página VPS no painel hPanel
  1. Navegue até a seção Sistema operacional, escolha Aplicativos e selecione o modelo Ubuntu 22.04 64 bits com WordPress:
A página do sistema operacional VPS no hPanel. O Drupal CMS está selecionado
  1. Por fim, clique no botão Escolher SO.

Aguarde até a instalação estar completa, o que geralmente leva cerca de 10 minutos. Uma vez concluído, você verá uma mensagem de confirmação no topo da sua tela.

Dica

Além do WordPress, o VPS da Hostinger fornece modelos OpenLiteSpeed para outros sistemas de gerenciamento de conteúdo como Joomla ou Drupal. Também oferecemos modelos para instalar frameworks de desenvolvimento web como Ruby on Rails ou Django, por exemplo.

Passo 2. Faça login no SSH e execute o script interativo

Após instalar o modelo, execute o script bash via SSH para configurar o servidor web. Você pode usar um cliente SSH, como o PuTTY, ou o Terminal, mas recomendamos o Terminal do navegador do hPanel, pois ele é mais conveniente.

No menu de visão geral do VPS no hPanel, siga estas etapas:

  1. Clique em Terminal do navegador. Se o seu navegador retornar uma mensagem de notificação pop-up pedindo permissão, selecione Permitir.
  1. Insira seu nome de usuário e senha root do VPS. Você pode encontrá-los na aba Acesso SSH.
  2. Um script interativo aparecerá após o login. Insira seu domínio ou endereço IP do VPS para iniciar a instalação.
configurando openlitespeed no vps kvm da hostinger
  1. A linha de comando irá apresentar várias perguntas. Digite ou para responder às solicitações e continuar a instalação.
configurando openlitespeed no vps kvm da hostinger

Uma vez que o servidor web OpenLiteSpeed esteja instalado, a linha de comando exibirá uma mensagem de confirmação.

Passo 3. Instale e Configure o WordPress

Após configurar o servidor web, instale e configure a plataforma WordPress. Para fazer isso, abra seu navegador de internet e siga estas etapas:

  1. Visite seu site usando seu nome de domínio ou endereço IP do VPS.
  2. Escolha o idioma de instalação do WordPress.
  3. Preencha as informações necessárias, como o título do site, nome de usuário e senha, depois clique em Instalar WordPress para confirmar.

O WordPress está agora pronto para uso, e o plugin de cache LiteSpeed será instalado automaticamente.

Quer uma Solução de Hospedagem mais Simples?

Para iniciantes, recomendamos nosso plano de hospedagem WordPress gerenciada em vez de VPS, pois ela é mais simples de configurar e manter. Ela vem com vários recursos de desenvolvimento do WordPress, um domínio gratuito e uma rede de entrega de conteúdo (CDN) interna.

Passo 4. Comece a Gerenciar Seu Servidor

Após instalar o WordPress, configure o painel de controle do Web Admin do OpenLiteSpeed e o phpMyAdmin para gerenciar seu site.

Configurando o Administrador da Web

O OpenLiteSpeed possui um painel de gerenciamento pré-instalado chamado Web Admin, que oferece uma interface gráfica do usuário que ajuda a simplificar as tarefas de administração do sistema.

Para acessar o Web Admin, digite https://vpsip:7080 no seu navegador (substitua vpsip pelo seu endereço IP de fato). Além disso, certifique-se de que o firewall do seu sistema operacional abre a porta 7080 para tornar o painel acessível.

Você pode abrir a porta usando o utilitário de comando UFW (Ubuntu’s Uncomplicated Firewal) via SSH. Aqui está o comando:

ufw allow 7080

Para mais informações, consulte o manual de acesso ao painel de controle LiteSpeed. Uma vez que você acessar com sucesso o Web Admin, você verá uma tela de login semelhante a esta abaixo.

tela de login do openlitespeed

Insira suas credenciais de acesso ao Web Admin e clique em Entrar. Por padrão, o nome de usuário para login é Admin. Para a senha, verifique-a executando um dos seguintes comandos no Terminal do navegador:

sudo cat /home/ubuntu/.litespeed_password
sudo cat .litespeed_password

No painel de controle, você pode gerenciar seus domínios, certificados SSL e outras configurações do servidor:

painel do openlitespeed

Configurando o phpMyAdmin

O modelo OpenLiteSpeed instala automaticamente um banco de dados MySQL WordPress para o seu site. Ele também fornece o phpMyAdmin para gerenciar o banco de dados, acessível via http://vpsip/phpmyadmin.

O nome de usuário padrão para login é root. Enquanto isso, execute um desses comandos via SSH para verificar as senhas do usuário MySQL e WordPress:

sudo cat /home/ubuntu/.db_password
sudo cat .db_password

Seu servidor web agora está pronto para hospedar um site. Recomendamos que você consulte a documentação oficial do LiteSpeed para aprender mais sobre os processos de configuração opcionais, como habilitar o HTTPS e configurar o SSL.

Passo 5. Configure o Plugin LiteSpeed Cache para WordPress

Um dos principais recursos do OpenLiteSpeed é sua capacidade de permitir que os usuários aproveitem totalmente o plugin LiteSpeed Cache para WordPress. Ele vem pré-instalado com o servidor web e é acessível através do menu Pluginno seu painel do WordPress.

Você pode ajustar várias configurações de cache com base em suas necessidades. Para este tutorial, escolheremos as opções padrão e ativaremos o Cache de Objetos:

página de configurações do litespeed no wordpress

Dica

Confira nosso guia de otimização LiteSpeed para aprender mais sobre as configurações de um dos melhores plugins de cache do mercado. Você pode considerar também outros plugins de cache, como o WP Super Cache, o W3 Total Cache, o WP Rocket ou o WP Optimize.

Desempenho do Cache LiteSpeed

Para demonstrar a melhoria na velocidade da página, vamos testar três tipos de sites WordPress com o LiteSpeed Cache ativado e desativado. Neste teste, usaremos os mesmos planos VPS da Hostinger com virtualização KVM e OpenVZ.

Site Pessoal

gráfico comparando litespeed cache ligado e desligado em site pessoal

O gráfico mostra que o plano KVM oferece uma diminuição de 10% no tempo de carregamento da página com o plugin LiteSpeed Cache ativado em comparação com o OpenVZ.

O KVM também permanece mais rápido sem o plugin de cache LiteSpeed. Ele ainda oferece um tempo de carregamento 4% menor do que o plano OpenVZ com o plugin ativado.

Loja virtual

gráfico comparando litespeed cache ligado e desligado em site de ecommerce

Para um site de comércio eletrônico WordPress, ambos os planos têm desempenho semelhante. No entanto, o plano KVM oferece tempo de carregamento  8% e 11% mais rápido com o plugin de cache LiteSpeed habilitado e desabilitado, respectivamente.

Site de Agência de Web Design

gráfico comparando litespeed cache ligado e desligado em site de agência de web design

Ambos os planos VPS oferecem desempenho quase idêntico, mas o plano KVM é superior, com um tempo de carregamento 5% mais rápido com o LiteSpeed Cache ativado. Com o plugin desativado, ele ainda oferece um tempo de carregamento 3%mais curto.

Para resumir, o VPS KVM consistentemente oferece desempenho até 11%melhor do que o OpenVZ. O plugin LiteSpeed Cache também melhora significativamente o desempenho do site quando combinado com a tecnologia de virtualização KVM.

A combinação proporciona uma velocidade de carregamento de página e responsividade mais céleres, independentemente do tipo de site. Se você quer escalar e acelerar seu site WordPress, o modelo OpenLiteSpeed do Servidor VPS da Hostinger é uma excelente escolha.

Conclusão

Hospedar um site WordPress em um plano VPS oferece muita flexibilidade, pois você tem diferentes opções para tecnologias de virtualização e servidores web. No entanto, encontrar a configuração ideal para suas necessidades pode levar tempo e esforço, pois escolher a errada pode levar a um site lento.

A virtualização separa um servidor físico em várias máquinas virtuais isoladas, cada uma com seu próprio sistema operacional e hardware. Enquanto isso, o software do servidor web controla como os usuários da web acessam o conteúdo online.

Com base em nossos testes, combinar KVM e OpenLiteSpeed oferece o melhor desempenho para hospedar um site WordPress. Na Hostinger, você pode configurar facilmente um VPS para acelerar seu site WordPress usando estas etapas:

  1. Instale o OpenLiteSpeed e o template do WordPress através do menu de configuração do sistema operacional VPS no hPanel.
  2. Abra o terminal do navegador e faça login via SSH. Execute o script interativo para concluir o processo de configuração do servidor web.
  3. Conclua a configuração inicial instalando o WordPress, o painel de controle do Web Admin e a ferramenta de gerenciamento de banco de dados phpMyAdmin.
  4. Ative o plugin de cache LiteSpeed via WordPress para melhorar a velocidade de carregamento do seu site.

Com o cache ativado, o VPS KVM com OpenLiteSpeed oferece um desempenho melhor do que o OpenVZ. De acordo com nossos testes, ele reduz o tempo de carregamento de um site pessoal em 10%, um eCommerce em 8% e uma agência de web design em 5%.

WordPress com KVM: Perguntas Frequentes

Nesta seção, responderemos a várias perguntas frequentes sobre a otimização do WordPress com VPS KVM. Se você tiver mais alguma pergunta, deixe um comentário abaixo.

O que é VPS KVM?

VPS KVM significa Máquina Virtual Privada baseada em Kernel. Trata-se de uma tecnologia de virtualização que permite a execução de vários servidores virtuais de hospedagem em uma única máquina física. Cada VPS opera independentemente com seus próprios recursos dedicados e ambiente isolado.

O que é OpenLiteSpeed?

O OpenLiteSpeed é um software de servidor web leve e de código aberto. Ele fornece uma plataforma de alto desempenho, escalável e rica em recursos para servir sites e aplicações web. O OpenLiteSpeed foi projetado para ser uma alternativa mais rápida ao Apache, com suporte a PHP e outras tecnologias web populares. 

Author
O autor

Bruno Santana

Jornalista formado pela Universidade Federal da Bahia, além de colaborador eventual do site MacMagazine e da editoria de cultura do Jornal A Tarde, de Salvador. Fascinado por tecnologia desde criança, criei meu primeiro blog no Wordpress aos 13 anos e nunca mais parei. Nas horas vagas, gosto de ir ao cinema e fazer experimentos na cozinha.